Pescas – AGRICULTURA E MAR ACTUAL http://agriculturaemar.com Portal do mundo rural e da economia do mar Sat, 19 Oct 2019 18:58:41 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.2.4 Marinha: Resgatados três pescadores ao largo de Sines http://agriculturaemar.com/marinha-resgatados-tres-pescadores-ao-largo-de-sines/ http://agriculturaemar.com/marinha-resgatados-tres-pescadores-ao-largo-de-sines/#respond Sat, 19 Oct 2019 14:00:45 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44909 O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), em articulação com a Força Aérea Portuguesa (FAP), coordenou uma operação de resgate de três tripulantes do navio de pesca Catamar, de bandeira portuguesa, que se encontrava a cerca de 37 km a sul do porto de Sines, em risco de afundar. …

O post Marinha: Resgatados três pescadores ao largo de Sines aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), em articulação com a Força Aérea Portuguesa (FAP), coordenou uma operação de resgate de três tripulantes do navio de pesca Catamar, de bandeira portuguesa, que se encontrava a cerca de 37 km a sul do porto de Sines, em risco de afundar.

O alerta chegou ao MRCC cerca das 11h40 através de uma chamada rádio em VHF, realizada pelo mestre do navio de pesca. ​

Lancha Cassiopeia

“Foram imediatamente empenhados para o local a lancha Cassiopeia, da Marinha Portuguesa e o helicóptero EH-101 da Força Aérea”, diz um comunicado da Marinha Portuguesa.

Cerca das 13h10, os três pescadores foram resgatados pelo EH-101 que os transportou para o Aérodromo de Trânsito Nr.1 Figo Maduro onde já se encontravam as ambulâncias para prestar os cuidados necessários, acrescenta o mesmo comunicado da Marinha.

A Marinha é um Ramo das Forças Armadas, dotado de autonomia administrativa, que se integra na administração do Estado, através do Ministério da Defesa Nacional.

​A missão da Marinha é “Contribuir para que Portugal use o mar”. Para cumprir a missão, a Marinha definiu três funções: Dissuasão, defesa militar e apoio à política externa; Segurança e autoridade do Estado; Desenvolvimento económico, científico e cultural.

Agricultura e Mar Actual

O post Marinha: Resgatados três pescadores ao largo de Sines aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/marinha-resgatados-tres-pescadores-ao-largo-de-sines/feed/ 0
Açores lança novo concurso público para modernização do Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores http://agriculturaemar.com/acores-lanca-novo-concurso-publico-para-modernizacao-do-entreposto-frigorifico-das-lajes-das-flores/ http://agriculturaemar.com/acores-lanca-novo-concurso-publico-para-modernizacao-do-entreposto-frigorifico-das-lajes-das-flores/#respond Fri, 18 Oct 2019 11:00:25 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44871 O Governo Regional dos Açores, através da Lotaçor, lançou hoje, 18 de Outubro, um concurso público para a requalificação e modernização do Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores, com o valor base de 475 mil euros. Em Março, foi lançado um procedimento público para a adjudicação desta empreitada, mas o concurso ficou deserto. A obra …

O post Açores lança novo concurso público para modernização do Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Governo Regional dos Açores, através da Lotaçor, lançou hoje, 18 de Outubro, um concurso público para a requalificação e modernização do Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores, com o valor base de 475 mil euros.

Em Março, foi lançado um procedimento público para a adjudicação desta empreitada, mas o concurso ficou deserto.

A obra destina-se, essencialmente, à instalação de um túnel de congelação, de seis toneladas por ciclo, que vai permitir uma capacidade total no entreposto de 10 toneladas por ciclo no total de congelação, e à criação de um espaço para o processamento de pescado, de modo a melhorar e valorizar o pescado fresco.

Requalificação geral do edifício

Está ainda prevista a requalificação geral do edifício e a instalação de um sistema de tratamento de águas residuais industriais, refere um comunicado de imprensa do Executivo açoriano.

“Este é mais um investimento do Governo Regional na rede de frio dos Açores, que pretende revitalizar o Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores, que constitui uma infraestrutura importante para o sector das pescas desta ilha”, acrescenta o mesmo comunicado.

Refira-se que, em Março, foi lançado um procedimento público para a adjudicação desta empreitada, mas o concurso ficou deserto.

Agricultura e Mar Actual

O post Açores lança novo concurso público para modernização do Entreposto Frigorífico das Lajes das Flores aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/acores-lanca-novo-concurso-publico-para-modernizacao-do-entreposto-frigorifico-das-lajes-das-flores/feed/ 0
Açores: Pescadores afectados pelo Lorenzo têm regime excepcional de apoio às casas de aprestos http://agriculturaemar.com/acores-pescadores-afectados-pelo-lorenzo-tem-regime-excepcional-de-apoio-as-casas-de-aprestos/ http://agriculturaemar.com/acores-pescadores-afectados-pelo-lorenzo-tem-regime-excepcional-de-apoio-as-casas-de-aprestos/#respond Fri, 18 Oct 2019 09:40:55 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44873 O Governo Regional dos Açores publicou hoje, 18 de Outubro, em Jornal Oficial uma resolução que autoriza um regime excepcional de apoio aos armadores e pescadores que sofreram prejuízos em equipamentos ligados à actividade da pesca que se encontravam armazenados em casas de aprestos danificadas pela passagem do furacão Lorenzo, a 2 de Outubro. Em …

O post Açores: Pescadores afectados pelo Lorenzo têm regime excepcional de apoio às casas de aprestos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Governo Regional dos Açores publicou hoje, 18 de Outubro, em Jornal Oficial uma resolução que autoriza um regime excepcional de apoio aos armadores e pescadores que sofreram prejuízos em equipamentos ligados à actividade da pesca que se encontravam armazenados em casas de aprestos danificadas pela passagem do furacão Lorenzo, a 2 de Outubro.

Em causa estão as casas de aprestos situadas no Núcleo de Pesca do Porto das Lajes, na ilha das Flores, nos portos de pesca de São Mateus e de São João, no Pico, e no Porto de Pesca da Folga, na Graciosa.

Subsídio não reembolsável

O apoio financeiro consiste num subsídio não reembolsável, calculado em função dos prejuízos efectivamente verificados e devidamente inventariados pelos serviços da Direcção Regional das Pescas, ou por uma entidade especializada designada pela Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, na sequência de vistorias realizadas às casas de aprestos sinistradas.

O montante de apoio a conceder corresponde a 75% das despesas elegíveis do valor dos prejuízos que não são comparticipados ou cobertos por seguros.

Candidaturas

As candidaturas deverão ser apresentadas no prazo de 30 dias úteis a partir da publicação desta resolução, através de um requerimento dirigido ao Director Regional das Pescas, explica um comunicado do Governo Regional dos Açores.

Agricultura e Mar Actual.

O post Açores: Pescadores afectados pelo Lorenzo têm regime excepcional de apoio às casas de aprestos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/acores-pescadores-afectados-pelo-lorenzo-tem-regime-excepcional-de-apoio-as-casas-de-aprestos/feed/ 0
Está aberta a pesca de espadarte no Oceano Atlântico http://agriculturaemar.com/esta-aberta-a-pesca-de-espadarte-no-oceano-atlantico/ http://agriculturaemar.com/esta-aberta-a-pesca-de-espadarte-no-oceano-atlantico/#respond Wed, 16 Oct 2019 08:00:46 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44920 Até final de Setembro de 2019, não foi atingido os 70% de utilização da quota de espadarte disponível para a frota portuguesa no Oceano Atlântico a Norte de 5º N. Assim, explica a DGRM – Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, a abertura da pesca do espadarte está aberta desde 8 de Outubro, …

O post Está aberta a pesca de espadarte no Oceano Atlântico aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
Até final de Setembro de 2019, não foi atingido os 70% de utilização da quota de espadarte disponível para a frota portuguesa no Oceano Atlântico a Norte de 5º N.

Assim, explica a DGRM – Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos, a abertura da pesca do espadarte está aberta desde 8 de Outubro, a todas as embarcações licenciadas a operar na área com palangre de superfície,e no que se refere às embarcações registadas no continente, apenas às que têm quota atribuída.

Quotas pesqueiras

Segundo o Despacho n.º 41/DG/2019 que procede à abertura da pesca de espadarte no Oceano Atlântico a Norte de 5° N, a partir das 00h00 horas de 8 de Outubro, exclusivamente às embarcações constantes do Anexo I da Portaria n.º 271-A/2018, de 1 de Outubro, a Portaria n.º 90/2013, de 18 de Fevereiro, prevê que sempre que a 30 de Setembro de cada ano, a taxa de utilização da quota de espadarte relativa ao Oceano Atlântico a Norte de 5º N seja inferior a 70%, a pesca daquela espécie pode ser aberta às embarcações registadas no continente, apenas às que têm quota atribuída.

As embarcações registadas em portos do continente, mas que sejam titulares de licença para operar com palangre de superfície no Oceano Atlântico a Norte de 5º N, apenas podem capturar espadarte como captura acessória, sendo a quantidade máxima desta espécie permitida a bordo igual a 5% do peso das capturas retidas a bordo, ou a um exemplar caso o peso deste ultrapasse aquele valor.

Pode ler o Despacho n.º 41/DG/2019 aqui.

Agricultura e Mar Actual

O post Está aberta a pesca de espadarte no Oceano Atlântico aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/esta-aberta-a-pesca-de-espadarte-no-oceano-atlantico/feed/ 0
Inspecção Regional das Pescas dos Açores instaura processo a embarcação de pesca com redes de cerco http://agriculturaemar.com/inspeccao-regional-das-pescas-dos-acores-instaura-processo-a-embarcacao-de-pesca-com-redes-de-cerco/ http://agriculturaemar.com/inspeccao-regional-das-pescas-dos-acores-instaura-processo-a-embarcacao-de-pesca-com-redes-de-cerco/#respond Mon, 14 Oct 2019 20:00:02 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44728 A Inspecção Regional das Pescas dos Açores, na sequência de uma denúncia, instaurou um processo de contra-ordenação em matéria de pesca marítima ao armador e ao mestre de uma embarcação de pesca que terá exercido a actividade da pesca com redes de cerco dentro do Porto de Pesca de Vila Franca do Campo. De acordo …

O post Inspecção Regional das Pescas dos Açores instaura processo a embarcação de pesca com redes de cerco aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Inspecção Regional das Pescas dos Açores, na sequência de uma denúncia, instaurou um processo de contra-ordenação em matéria de pesca marítima ao armador e ao mestre de uma embarcação de pesca que terá exercido a actividade da pesca com redes de cerco dentro do Porto de Pesca de Vila Franca do Campo.

De acordo com a legislação em vigor, o exercício da pesca em locais proibidos, por motivos de interesse público, ainda que não relacionados com a conservação de recursos, nomeadamente por razões de segurança e de tráfego marítimo, constitui uma contra-ordenação punível com coima até 5.000 euros, no caso de pessoas individuais, e até 25 mil euros, tratando-se de pessoas colectivas,explica uma nota de imprensa do Executivo Regional dos Açores.

Rede de cerco

A arte de Rede de Cerco, entende-se como qualquer método de pesca que utiliza uma parede de rede sempre longa e alta, que é largada de modo a cercar completamente as presas e reduzir a capacidade de fuga.

A pesca com rede de cerco é regulada pela Portaria n.º 65/2014, de 6 de Outubro de 2014. A licença de pesca é emitida pelo Serviço Regional de Pescas e Aquicultura, até 31 de Agosto do ano civil correspondente.

Restrições:

A pesca por Arte de Cerco pode ser de dois tipos:

a) Rede de Cerco com argolas e retenida – caracteriza-se por ser uma rede de cerco que possui junto ao cabo dos pesos um conjunto de argolas por onde corre a retenida que procede ao fecho da rede, facilitando a captura do pescado. Esta rede pode ser utilizada para a captura de pequenos pelágicos ou para a captura de pequenos pelágicos com a finalidade de serem utilizados como isco vivo nas artes de pesca à linha.

b) Rede de Cerco sem retenida – caracteriza-se por ser uma rede de cerco em que depois de envolver o pescado vai sendo puxada para dentro da embarcação concentrando o mesmo numa área da rede procedendo-se posteriormente à recolha das capturas. Esta rede pode ser utilizada para a captura de pequenos pelágicos ou para a captura de pequenos pelágicos com a finalidade de serem utilizados como isco vivo nas artes de pesca à linha.

Não é permitida a utilização de dispositivos tipo saco em qualquer tipo de Arte de Cerco.

É proibido utilizar redes com malhagens inferiores a:

a) Na Arte de Cerco ou Arte de Levantar: 16 mm
b) Na Arte de Cerco ou Arte de Levantar destinada exclusivamente a isco-vivo: 8 mm

Agricultura e Mar Actual

 

O post Inspecção Regional das Pescas dos Açores instaura processo a embarcação de pesca com redes de cerco aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/inspeccao-regional-das-pescas-dos-acores-instaura-processo-a-embarcacao-de-pesca-com-redes-de-cerco/feed/ 0
Furacão Lorenzo provoca estragos de 330 M€ nos Açores. Portos são os mais afectados http://agriculturaemar.com/furacao-lorenzo-provoca-estragos-de-330-me-nos-acores-portos-sao-os-mais-afectados/ http://agriculturaemar.com/furacao-lorenzo-provoca-estragos-de-330-me-nos-acores-portos-sao-os-mais-afectados/#respond Mon, 14 Oct 2019 17:45:16 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44730 O presidente do Governo Regional dos Açores apresentou hoje, 14 de Outubro, o balanço dos estragos provocados pela passagem, no início deste mês, do furacão Lorenzo pelos Açores, que ascendem a cerca de 330 milhões de euros, e anunciou uma série de medidas já aprovadas para apoio à recuperação desses prejuízos. “Passados 12 dias, está …

O post Furacão Lorenzo provoca estragos de 330 M€ nos Açores. Portos são os mais afectados aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O presidente do Governo Regional dos Açores apresentou hoje, 14 de Outubro, o balanço dos estragos provocados pela passagem, no início deste mês, do furacão Lorenzo pelos Açores, que ascendem a cerca de 330 milhões de euros, e anunciou uma série de medidas já aprovadas para apoio à recuperação desses prejuízos.

“Passados 12 dias, está concluído o levantamento efectuado pelo Governo dos Açores dos estragos provocados pela passagem do furacão Lorenzo pela Região, sendo agora possível termos uma ideia aproximada do montante dos prejuízos registados nas mais diversas áreas”, afirmou Vasco Cordeiro, em conferência de imprensa em Ponta Delgada, adiantando que, “no total, o furacão Lorenzo provocou um prejuízo cujo valor se aproxima dos 330 milhões de euros em várias ilhas dos Açores, em áreas como as infra-estruturas portuárias e de apoio à actividade portuária, a rede viária e outros equipamentos públicos, a habitação, as pescas, a agricultura e o sector empresarial privado.

Portos, os mais afectados

“Parte significativa deste montante, mais de 300 milhões de euros, refere-se a estragos estruturais registados em infra-estruturas portuárias e de apoio à actividade portuária”, salientou Vasco Cordeiro, apontando a destruição total do molhe e cais comercial das Lajes das Flores, os danos no manto de protecção e na cabeça do molhe em Santa Maria, os danos no manto de protecção do molhe e muro cortina em S. Miguel, os danos no manto de protecção do Porto de Pipas, na Terceira, os danos no manto de protecção na área do cais comercial das Velas, em S. Jorge, os danos no manto do molhe de protecção e muro cortina do Porto das Lajes, no Pico, e os danos em equipamentos de apoio à actividade marítima, no Faial.

O presidente do Governo Regional salientou que “a situação do Porto das Lajes das Flores assume maior gravidade, tendo em conta o grau de destruição completa que se verificou, estimando-se que o prejuízo registado possa ascender a mais de 190 milhões de euros, incluindo as medidas provisórias de protecção para a operação portuária, enquanto a mesma se mantiver no local em que se processa nos dias de hoje”.

Sector das pescas

Relativamente ao sector das pescas, referiu “danos significativos” em diversas infra-estruturas portuárias e de apoio nas ilhas do Corvo, Flores, Faial, Pico e Graciosa, estimados em cerca de 9,5 milhões de euros, enquanto no sector agrícola adiantou que “os prejuízos ascendem a cerca de um milhão de euros nas ilhas das Flores, Faial, São Jorge, Graciosa, Pico e Terceira, em especial em áreas como a produção de milho, a fruticultura, horticultura e floricultura, mas também em diversas infra-estruturas, como estufas”.

Na habitação, foram sinalizados 70 imóveis afectados e 29 com prejuízos ao nível do recheio, perfazendo um total de estragos no valor de cerca de 700 mil euros, maioritariamente na ilha do Faial, enquanto no que se refere ao setor empresarial privado das Flores, Corvo e Faial, o montante dos prejuízos ascende a cerca de 350 mil euros.

No que se refere à orla costeira de diversas ilhas, os danos provocados com directa relevância para a protecção de pessoas e bens, ascendem a mais de quatro milhões de euros, referiu o Presidente do Governo.

Situação de Calamidade Pública Regional

Face à dimensão e ao montante dos prejuízos resultantes da passagem do furacão Lorenzo, o Governo dos Açores, reunido em Conselho na passada sexta-feira, decidiu, entre outras medidas, revelou Vasco Cordeiro, “decretar a situação de Calamidade Pública Regional, prevista na lei sempre que se verifiquem acontecimentos graves provocados pela acção da natureza, que causem elevados prejuízos materiais”.

Solicitar, nos termos da Lei de Finanças das Regiões Autónomas, que seja accionada a solidariedade do Estado para com a Região, tendo em vista os meios financeiros necessários para a reconstrução e recuperação, nomeadamente de infra-estruturas, e solicitar que seja pedido pelo Estado Português à União Europeia a activação do Fundo de Solidariedade da União Europeia nos termos aplicáveis às regiões ultra-periféricas e que prevê um montante de apoio correspondente a 2,5% do montante dos prejuízos, foram outras das decisões.

Apoios

Por outro lado, foi aprovado um apoio extraordinário destinado a compensar os prejuízos registados em equipamentos de apoio à pesca, que corresponde a 75% das despesas elegíveis, na parte não comparticipada por seguros ou não objecto de cobertura de seguro.

Relativamente ao sector agrícola, foi aprovado um apoio que prevê a atribuição de uma comparticipação até um máximo de 75% do montante dos estragos verificados em produções agrícolas e em infra-estruturas, como é o caso de estufas, tendo sido também aprovado o apoio a equipamentos, instalações e mercadorias de empresas do sector do comércio e serviços, que serão apoiadas até 75% das despesas elegíveis.

Vasco Cordeiro adiantou ainda que “foi dada a orientação aos membros do Governo para avançarem, imediatamente, com o processo conducente à elaboração dos projectos de recuperação de infraestruturas da responsabilidade do departamento respectivo”.

Para Vasco Cordeiro, “o tempo é, agora, de reconstruir o que ficou destruído, reerguer o que foi deitado por terra e reparar o que foi danificado”.

Agricultura e Mar Actual

O post Furacão Lorenzo provoca estragos de 330 M€ nos Açores. Portos são os mais afectados aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/furacao-lorenzo-provoca-estragos-de-330-me-nos-acores-portos-sao-os-mais-afectados/feed/ 0
Governo dos Açores toma medidas para que pescadores voltem ao ativo após passagem do furacão Lorenzo http://agriculturaemar.com/governo-dos-acores-toma-medidas-para-que-pescadores-voltem-ao-ativo-apos-passagem-do-furacao-lorenzo/ http://agriculturaemar.com/governo-dos-acores-toma-medidas-para-que-pescadores-voltem-ao-ativo-apos-passagem-do-furacao-lorenzo/#respond Wed, 09 Oct 2019 16:10:31 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44576 O secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia adiantou hoje, 9 de Outubro, que “nos próximos dias, deverão estar reunidas todas as condições para serem colocadas no mar as quatro embarcações de pesca da Ilha das Flores que se encontram operacionais”. “Esta operação será efectuada no Núcleo de Pescas do Porto das Lajes das Flores, …

O post Governo dos Açores toma medidas para que pescadores voltem ao ativo após passagem do furacão Lorenzo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia adiantou hoje, 9 de Outubro, que “nos próximos dias, deverão estar reunidas todas as condições para serem colocadas no mar as quatro embarcações de pesca da Ilha das Flores que se encontram operacionais”.

“Esta operação será efectuada no Núcleo de Pescas do Porto das Lajes das Flores, com a colaboração da Portos dos Açores, para que os pescadores possam retomar a sua actividade”, afirmou Gui Menezes.

Segundo o governante, a solução encontrada pela Secretaria Regional do Mar já foi transmitida à associação de pescadores florentinos e aos profissionais da pesca, que se mostraram de acordo.

Identificar os prejuízos

O secretário Regional referiu que foi enviado um técnico às Flores e ao Pico, ilhas que “foram as mais afectadas” no que respeita a infraestruturas de apoio à pesca, com o objectivo de “identificar os prejuízos causados pelo furacão Lorenzo e produzir um relatório que, entretanto, já foi concluído”.

Mergulhadores especializados encontram-se a efectuar vistorias em várias infraestruturas portuárias da Ilha do Pico, nomeadamente no porto do Calhau (Monte) e nos portos de pescas de Santa Cruz das Ribeiras, da Calheta do Nesquim, de São Mateus, de São Caetano e de São João.

“O objectivo é analisar as condições de segurança e a estabilidade daqueles portos”, referiu o governante.

No que respeita aos equipamentos de apoio, estão a ser desenvolvidos esforços para reparar a grua do Monte Calhau, tendo-se procedido já à reparação dos danos materiais nos postos de recolha de pescado de São Mateus e de São João.

Porto de São João

Na oficina de reparação naval do porto de São João estão a ser repostas as telhas e os telhões em falta, procedendo-se depois à recolocação da cobertura, em colaboração com a Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas.

Foram também solucionadas as avarias na ventilação dos postos de recolha de São Roque e de Santo Amaro, bem como a avaria hidráulica na grua do porto da Manhenha, para além de já terem sido efectuados os trabalhos de limpeza e de reparação da iluminação e dos sistemas eléctricos de todos os edifícios e equipamentos de apoio à pesca.

Nas ilhas das Flores, Faial e Graciosa está a decorrer a orçamentação, bem como o planeamento de serviços para reposição e reparação de materiais, maioritariamente portas, tendo já sido efectuadas limpezas e pequenas reparações nos sistemas eléctricos.

Na Ilha do Faial, as portadas do posto de recolha do porto do Varadouro já foram instaladas e os equipamentos foram reparados, sendo que toda a actividade da pesca já foi retomada naquele local.

Agricultura e Mar Actual

O post Governo dos Açores toma medidas para que pescadores voltem ao ativo após passagem do furacão Lorenzo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/governo-dos-acores-toma-medidas-para-que-pescadores-voltem-ao-ativo-apos-passagem-do-furacao-lorenzo/feed/ 0
Comissão propõe possibilidades de pesca para 2020 no Mediterrâneo e Mar Negro http://agriculturaemar.com/comissao-propoe-possibilidades-de-pesca-para-2020-no-mediterraneo-e-mar-negro/ http://agriculturaemar.com/comissao-propoe-possibilidades-de-pesca-para-2020-no-mediterraneo-e-mar-negro/#respond Tue, 08 Oct 2019 10:30:54 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44536 A Comissão Europeia adoptou hoje, 8 de Outubro, a sua primeira proposta sobre as possibilidades de pesca para o Mediterrâneo e o Mar Negro. São várias as espécies que vão ter uma redução de captura, como o salmonete, a pescada e o camarão. Com esta proposta, a Comissão diz cumprir os compromissos políticos assumidos nas …

O post Comissão propõe possibilidades de pesca para 2020 no Mediterrâneo e Mar Negro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Comissão Europeia adoptou hoje, 8 de Outubro, a sua primeira proposta sobre as possibilidades de pesca para o Mediterrâneo e o Mar Negro. São várias as espécies que vão ter uma redução de captura, como o salmonete, a pescada e o camarão.

Com esta proposta, a Comissão diz cumprir os compromissos políticos assumidos nas declarações MedFish4Ever e Sofia, de promover a gestão sustentável das populações de peixes naqueles mares.

As propostas, “reflectem os esforços e a ambição da Comissão de garantir a viabilidade social e económica dos pescadores que operam na região, restaurando e mantendo as unidades populacionais em níveis sustentáveis”, diz um comunicado da Comissão Europeia.

Em 2016, 78% das unidades populacionais avaliadas no Mar Mediterrâneo e no Mar Negro foram exploradas fora dos limites biológicos sustentáveis.

Mediterrâneo

No Mar Mediterrâneo, a proposta implementa o plano plurianual de gestão das unidades populacionais demersais no Oeste do Mediterrâneo, adoptado em Junho deste ano. Para isso, é necessária uma redução do esforço de pesca em 2020 para o salmonete, a pescada, o camarão rosa das águas profundas, a lagosta da Noruega, o camarão azul e vermelho e o camarão vermelho gigante.

A proposta também inclui medidas adicionais, em conformidade com as decisões da Comissão Geral das Pescas do Mediterrâneo (CGPM). Em particular, introduz um período de defeso de três meses para os limites de enguia, captura e esforço de pesca para pequenos pelágicos no Adriático e um limite de esforço de pesca para demersais no Adriático.

Mar Negro

No Mar Negro, a Comissão propõe limites e quotas de captura de pregado e espadilha. Para o pregado, a proposta transporá a quota da UE a ser decidida no contexto da revisão do plano plurianual de gestão de pregado da CGPM. Para a espadilha, a Comissão propõe manter o mesmo limite de capturas que em 2019, ou seja, 11.475 toneladas.

A Comissária responsável pelo Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, afirmou que “ao longo do meu mandato, tentei reverter a situação alarmante para a maioria das unidades populacionais de peixes no Mediterrâneo e no Mar Negro, como parte do compromisso mais amplo da UE com a pesca sustentável. O processo é longo, mas a proposta de hoje é outro passo importante na direcção certa”.

No Conselho de Agricultura e Pescas, em Dezembro (16 e 17 de Dezembro), os Estados-membros determinarão as possibilidades de pesca para 2020 com base na proposta da Comissão.

Agricultura e Mar Actual

O post Comissão propõe possibilidades de pesca para 2020 no Mediterrâneo e Mar Negro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/comissao-propoe-possibilidades-de-pesca-para-2020-no-mediterraneo-e-mar-negro/feed/ 0
Açores: Cursos de pescador passam a incluir conteúdos sobre legislação e sustentabilidade http://agriculturaemar.com/acores-cursos-de-pescador-passam-a-incluir-conteudos-sobre-legislacao-e-sustentabilidade/ http://agriculturaemar.com/acores-cursos-de-pescador-passam-a-incluir-conteudos-sobre-legislacao-e-sustentabilidade/#respond Sat, 28 Sep 2019 17:10:38 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44259 O Director Regional das Pescas dos Açores, reiterou hoje, 28 de Setembro, em Rabo de Peixe, na Ilha de S. Miguel, que a aposta na formação profissional “é o caminho para dignificar os profissionais da pesca e a comunidade piscatória”. Luís Rodrigues falava à margem da última aula de um curso de pescador que abrangeu …

O post Açores: Cursos de pescador passam a incluir conteúdos sobre legislação e sustentabilidade aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Director Regional das Pescas dos Açores, reiterou hoje, 28 de Setembro, em Rabo de Peixe, na Ilha de S. Miguel, que a aposta na formação profissional “é o caminho para dignificar os profissionais da pesca e a comunidade piscatória”.

Luís Rodrigues falava à margem da última aula de um curso de pescador que abrangeu cerca de duas dezenas de formandos e cujos módulos incidiram sobre técnicas de captura, manipulação, conservação e acondicionamento de pescado, exploração sustentável dos recursos, segurança a bordo, primeiros socorros e combate a incêndios.

O Director Regional destacou o “carácter inovador” deste concurso, por incluir conteúdos ligados à legislação da pesca, à importância de respeitar os tamanhos mínimos de captura, os períodos de defeso, as áreas marinhas protegidas, entre outros temas, através de uma colaboração com a Inspecção Regional das Pescas.

Programa Nacional de Recolha de Dados

O curso contou ainda com a colaboração de técnicos do Programa Nacional de Recolha de Dados, que abordaram questões relacionadas com a importância da participação dos pescadores na investigação e na produção de conhecimento para apoio à decisão.

Luís Rodrigues frisou a importância deste tipo de formação na medida em que permite “regularizar a situação profissional dos formandos que se encontravam embarcados de forma precária”.

O curso, leccionado no Clube Naval de Rabo de Peixe, foi promovido em colaboração com a Associação Sete Mares, que participou na sinalização, na mobilização e no acompanhamento dos formandos.

Os cursos de pescador fazem parte da estratégia do Governo dos Açores para a capacitação da fileira da pesca, que abrange formação profissional, escolarização e acções de sensibilização em todas as ilhas do arquipélago.

“Acreditamos no rejuvenescimento do sector da pesca na Região e numa próxima geração de pescadores que pugne pela sustentabilidade dos recursos, tirando partido das novas oportunidades da economia do mar”, afirmou Luís Rodrigues.

Agricultura e Mar Actual

O post Açores: Cursos de pescador passam a incluir conteúdos sobre legislação e sustentabilidade aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/acores-cursos-de-pescador-passam-a-incluir-conteudos-sobre-legislacao-e-sustentabilidade/feed/ 0
Preço médio do pescado descarregado cai 12,1% para 1,83 euros/kg http://agriculturaemar.com/preco-medio-do-pescado-descarregado-cai-121-para-183-euros-kg/ http://agriculturaemar.com/preco-medio-do-pescado-descarregado-cai-121-para-183-euros-kg/#respond Mon, 23 Sep 2019 07:36:42 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44109 O preço médio do pescado descarregado — variável não resultante das capturas nominais mas sim da valorização das quantidades descarregadas vendidas em lota — foi 1,83 euros/kg, em Julho de 2019, ou seja, uma diminuição de 12,1% (-1,3% em Junho), revela o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas …

O post Preço médio do pescado descarregado cai 12,1% para 1,83 euros/kg aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O preço médio do pescado descarregado — variável não resultante das capturas nominais mas sim da valorização das quantidades descarregadas vendidas em lota — foi 1,83 euros/kg, em Julho de 2019, ou seja, uma diminuição de 12,1% (-1,3% em Junho), revela o Instituto Nacional de Estatística (INE), no seu Boletim Mensal da Agricultura e Pescas – Setembro de 2019.

Peixes marinhos

O preço médio dos peixes marinhos (1,53 euros/kg) apresentou igualmente uma diminuição de 12,4%, devido não só à descida do preço de espécies como o carapau, pescada, peixe-espada e sardinha, mas também ao peso que espécies menos valorizadas assumiram no total das capturas no mês em análise (caso da cavala e carapau).

Crustáceos

O preço dos crustáceos (11,56 euros/kg) diminuiu 7,1%, situação para a qual contribuiu o menor preço registado na gamba branca e camarões.

O preço médio dos moluscos foi 4,52 euros/kg e diminuiu 10,5%, devido sobretudo ao menor preço de espécies como o polvo, o choco e os mexilhões.

16.956 toneladas capturadas

O volume de peixes marinhos capturados a nível nacional foi 16.956 toneladas e teve um aumento de 14,8% (-6,9% em Junho).

Para esta situação contribuiu o maior volume de captura de cavala (+47,3%), com 8.012 toneladas, carapau (+45,4%), com 2 676 toneladas, pescadas (+22,9%), com 245 toneladas, peixe-espada (+4,5%), com 406 toneladas e sardinha (+0,4%), com 2.118 toneladas capturadas ao abrigo do despacho n.º 4859-A/2019 de 14 de Maio de 2019, que autorizou a captura desta espécie no continente pela frota do cerco, estabelecendo um limite de descarga, no período de 3 de Junho a 31 de Julho de 2019.

Pelo contrário, registou-se um menor volume de captura de atuns (-33,1%), que não ultrapassou as 1.873 toneladas.

Agricultura e Mar Actual

O post Preço médio do pescado descarregado cai 12,1% para 1,83 euros/kg aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/preco-medio-do-pescado-descarregado-cai-121-para-183-euros-kg/feed/ 0