Caça – AGRICULTURA E MAR ACTUAL http://agriculturaemar.com Portal do mundo rural e da economia do mar Sun, 08 Dec 2019 13:19:51 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.2.4 PAN quer proibição dos artefactos para captura de aves silvestres e suspender caça da rola-comum http://agriculturaemar.com/pan-quer-proibicao-dos-artefactos-para-captura-de-aves-silvestres-e-suspender-caca-da-rola-comum/ http://agriculturaemar.com/pan-quer-proibicao-dos-artefactos-para-captura-de-aves-silvestres-e-suspender-caca-da-rola-comum/#respond Fri, 06 Dec 2019 18:00:25 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=46102 O PAN (Pessoas- Animais-Natureza) defende interdição do fabrico, posse, utilização e venda de artefactos utilizados para a captura de aves silvestres não sujeitas a exploração cinegética. E diz que o Governo deve instituir um regime de moratória temporário para a caça da rola-comum. Por outro lado, o PAN quer que sejam criadas zonas de refúgio …

O post PAN quer proibição dos artefactos para captura de aves silvestres e suspender caça da rola-comum aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O PAN (Pessoas- Animais-Natureza) defende interdição do fabrico, posse, utilização e venda de artefactos utilizados para a captura de aves silvestres não sujeitas a exploração cinegética. E diz que o Governo deve instituir um regime de moratória temporário para a caça da rola-comum.

Por outro lado, o PAN quer que sejam criadas zonas de refúgio de presas silvestres em cada núcleo populacional do lobo ibérico.

Na semana em que se assinalou o Dia Mundial da Conservação da Vida Selvagem, o Grupo Parlamentar do PAN deu entrada no Parlamento de um pacote de iniciativas que visam “não só alertar para a situação crítica em matéria de conservação de espécies animais como a rola-comum ou o lobo-ibérico, mas também propor medidas concretas que viabilizem o seu bom estado de conservação”, diz um comunicado do partido.

Entre as várias medidas apresentadas contam-se um projecto de lei que visa a interdição do fabrico, posse, utilização e venda de artefactos que sirvam unicamente para a captura de aves silvestres não sujeitas a exploração cinegética.

Captura de aves silvestres não cinegéticas

“Em Portugal a captura de aves silvestres não cinegéticas para consumo ou para cativeiro é uma prática ilegal, mas continua bastante activa”, explica a deputada do PAN, Cristina Rodrigues.

Efectivamente, diz o mesmo comunicado, num estudo realizado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), estima-se que cerca de 40.000 aves são mortas para serem utilizadas na gastronomia e que 10.000 são capturadas para cativeiro.

De acordo com a deputada, “apesar de haver algumas acções de fiscalização por parte das autoridades esta actividade é difícil de detectar e investigar, uma vez que os meios utilizados para a sua captura não são proibidos, encontrando-se à venda em lojas da especialidade e na Internet”.

Por isso, defende Cristina Rodrigues, “torna-se imprescindível que seja proibido o fabrico, posse e venda de artefactos que sirvam unicamente para a captura destas aves silvestres não-cinegéticas, assegurando assim o compromisso e esforço nacional para a conservação da natureza e sustentabilidade ambiental”.

As armadilhas

As principais armadilhas utilizadas são as redes, que também são utilizadas na anilhagem como método de investigação para a monitorização das espécies e habitats; as costelas ou loisas que consistem numa armadilha de arame onde se coloca um isco, provocando a morte imediata das aves; o visgo, que se define como uma matéria pegajosa que prende a ave ao equipamento; e gaiolas, onde são utilizadas outras aves como chamariz.

Segundo os dados da SPEA, os pintassilgos, tentilhões, pintarroxo, o pisco-de-peito-ruivo e a toutinegra-de-barrete-preto são as espécies mais capturadas, sendo que a maioria é utilizada na gastronomia, apesar de ser ilegal o abate ou cativeiro ilegal de aves silvestres.

Parar a caça à rola-comum

O PAN exige ainda que o Governo avance com a instituição de um regime de moratória temporário para a caça da rola-comum, “até que se garanta que a população se encontra estabilizada e que não apresente estatuto de ameaça no que diz respeito à conservação da espécie”.

Na União Europeia, a rola-comum, abrangida pela Directiva Aves 2009/147/CE, apresenta estatuto Vulnerável de conservação, integrando a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Tanto os dados da IUCN como da Comissão Europeia, apontam no sentido de que a população da rola-comum encontra-se em decréscimo em toda a Europa devido à perda de habitat, ao uso indiscriminado de fitofarmacêuticos e à exploração cinegética excessiva.

Em Portugal, continua o mesmo comunicado, os números de associações ambientais como a Coligação C6, demonstram que a presença da rola-brava no País se encontra em regressão desde 1994, apresentando uma diminuição de 80%.

“Para esta situação alarmante não tem ajudado o facto de o período de caça à rola se encontrar sobreposto ao seu período reprodutor em todas as regiões, incidindo principalmente na população nidificante”, alerta a deputada.

Lobo ibérico

O PAN está também muito preocupado com o estado e as medidas de conservação previstas em Portugal para o lobo ibérico e, por isso, avançou com um projecto de resolução em que insta o Governo a que integre nos Planos Globais de Gestão do lobo-ibérico a obrigatoriedade de zonas de refúgio de presas silvestres – corço, veado, cabra-montês e javali – em cada núcleo populacional.

Esta subespécie existente na Península Ibérica, possui em Portugal desde 1990 o estatuto de ameaça “em Perigo” de acordo com o Livro Vermelho de Vertebrados de Portugal, sendo a única espécie de fauna com legislação específica de protecção.

A espécie é também protegida a nível europeu pela Directiva Habitats, Convenção de Berna e Convenção sobre a Diversidade Biológica, estando classificada como Espécie Prioritária.

Actualmente, o lobo-ibérico encontra-se distribuído no Norte do País, dividindo-se entre duas sub-populações na zona do Rio Douro, tendo sido identificadas 63 alcateias com um efectivo populacional de apenas entre 220 e 430 indivíduos.

Plano de Acção para a Conservação do Lobo Ibérico

No sentido de planificar e implementar medidas específicas que visem a conservação da espécie em Portugal, foi publicado em Novembro de 2017, o Plano de Acção para a Conservação do Lobo Ibérico em Portugal. Entre as várias medidas previstas encontra-se o objectivo operacional de “elaborar, implementar e avaliar Planos Globais de Gestão (PGG) abrangentes e integrados para as populações de presas silvestres (veado, corço e javali)” para cada núcleo populacional de lobo.

“Dado que estes Planos Globais de Gestão ainda se encontram em fase de desenvolvimento, parece-nos essencial que, em cada núcleo populacional do lobo-ibérico, sejam constituídas zonas de refúgio com área relevante, onde não seja permitida actividade cinegética”, advoga Cristina Rodrigues.

Pretende o PAN, deste modo, fomentar a diversidade e abundância das populações de presas silvestres, aumentando a capacidade do ecossistema em suprir as necessidades tróficas do lobo ibérico, eliminando assim a necessidade de este caçar espécies domésticas.

Agricultura e Mar Actual

O post PAN quer proibição dos artefactos para captura de aves silvestres e suspender caça da rola-comum aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/pan-quer-proibicao-dos-artefactos-para-captura-de-aves-silvestres-e-suspender-caca-da-rola-comum/feed/ 0
Vimioso: Feira das Artes, Ofícios e Sabores promove montaria ao javali http://agriculturaemar.com/vimioso-feira-das-artes-oficios-e-sabores-promove-montaria-ao-javali/ http://agriculturaemar.com/vimioso-feira-das-artes-oficios-e-sabores-promove-montaria-ao-javali/#respond Thu, 05 Dec 2019 13:00:21 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=46111 A Feira das Artes, Ofícios e Sabores, que se realiza em Vimioso, de 13 a 15 de Dezembro, assinala este ano o seu 20.º aniversário, sendo um certame que contribui para “dinamizar” a economia do concelho. O certame é considerado como “um dos principais pilares da economia local”, movimentando sectores como o comércio, restauração, turismo, …

O post Vimioso: Feira das Artes, Ofícios e Sabores promove montaria ao javali aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Feira das Artes, Ofícios e Sabores, que se realiza em Vimioso, de 13 a 15 de Dezembro, assinala este ano o seu 20.º aniversário, sendo um certame que contribui para “dinamizar” a economia do concelho.

O certame é considerado como “um dos principais pilares da economia local”, movimentando sectores como o comércio, restauração, turismo, e artesanato em território fronteiriço.

O certame vai na 20.ª edição e este ano conta com cerca de 70 expositores de vários ramos de actividade. Pode consultar o programa completo aqui.

Montaria ao javali

No dia 14, sábado, a partir das 8 horas, realiza-se a Montaria ao Javali — Angueira Raid TT “No Trilho dos Furões”, arrancando as inscrições, sorteio das portas e entrega de lembranças pelas 9 horas, seguindo-se um mata-bicho. O leilão da montaria deverá arrancar a partir das 18 horas.

No último dia, 15 de Dezembro, com início às 9 horas, Feira conta com um passeio pedestre pelos vales de Vimioso, acompanhado com burros da Raça Mirandesa. E pelas 17 horas realiza-se o Concurso da Doçaria da Castanha, com exposição e entrega de prémios.

Agricultura e Mar Actual

 

O post Vimioso: Feira das Artes, Ofícios e Sabores promove montaria ao javali aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/vimioso-feira-das-artes-oficios-e-sabores-promove-montaria-ao-javali/feed/ 0
Nuno Russo sublinha posições conjuntas com Espanha para defesa da produção e da saúde animal e vegetal http://agriculturaemar.com/nuno-russo-sublinha-posicoes-conjuntas-com-espanha-para-defesa-da-producao-e-da-saude-animal-e-vegetal/ http://agriculturaemar.com/nuno-russo-sublinha-posicoes-conjuntas-com-espanha-para-defesa-da-producao-e-da-saude-animal-e-vegetal/#respond Fri, 22 Nov 2019 15:31:43 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45768 O secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Nuno Russo, participou hoje, 22 de Novembro, na sessão de encerramento do 55.º Encontro Luso-Espanhol de Zoosanidade e de Fitossanidade Agrária, onde se encontram os serviços oficiais portugueses (Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária) e espanhóis (Dirección General de Sanidad de la Produción Agraria). Nuno Russo salientou …

O post Nuno Russo sublinha posições conjuntas com Espanha para defesa da produção e da saúde animal e vegetal aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Nuno Russo, participou hoje, 22 de Novembro, na sessão de encerramento do 55.º Encontro Luso-Espanhol de Zoosanidade e de Fitossanidade Agrária, onde se encontram os serviços oficiais portugueses (Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária) e espanhóis (Dirección General de Sanidad de la Produción Agraria).

Nuno Russo salientou que “estes encontros também servem para se articularem esforços conjuntos e posições a assumir nos diferentes grupos de trabalho em Bruxelas, especialmente naquelas matérias que são de grande interesse para a agricultura e a pecuária Ibéricas”.

Segundo o secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural “as ameaças do presente não diferem muito das que se foram sucedendo ao longo de mais de meio século”.

Doenças animais

Neste 55.º Encontro Luso- Espanhol, em Santarém, foram debatidas questões sanitárias muito relevantes para os dois países, como por exemplo o controlo e erradicação de brucelose bovina, ovina e caprina nas diferentes regiões de Portugal e nas regiões contíguas de Espanha; a erradicação da tuberculose bovina em ambos os países, incluindo a vigilância sanitária na fauna silvestre e o controlo dos sub-produtos da caça, fundamentais para o combate a esta doença bem como a situação da Peste Suína Africana na UE e Ásia e o reforço das medidas preventivas que se justificam em face da evolução de doença.

No que respeita aos assuntos fitossanitários também foram tratados diversos temas que são comuns aos dois lados da fronteira, nomeadamente as estratégias de combate a ameaças sanitárias que afectam actualmente diversas espécies de interesse agronómico, como a batateira, os citrinos, os castanheiros e ainda questões relacionadas com o “uso menor de produtos fitofarmacêuticos em plantas ornamentais e florestais”.

Agricultura e Mar Actual

O post Nuno Russo sublinha posições conjuntas com Espanha para defesa da produção e da saúde animal e vegetal aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/nuno-russo-sublinha-posicoes-conjuntas-com-espanha-para-defesa-da-producao-e-da-saude-animal-e-vegetal/feed/ 0
XX Feira do Montado de Portel arranca com Colóquio dedicado ao empreendedorismo http://agriculturaemar.com/xx-feira-do-montado-de-portel-arranca-com-coloquio-dedicado-ao-empreendedorismo/ http://agriculturaemar.com/xx-feira-do-montado-de-portel-arranca-com-coloquio-dedicado-ao-empreendedorismo/#respond Fri, 22 Nov 2019 07:34:28 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45721 A Câmara Municipal de Portel, presidida por José Manuel Grilo, realiza a XX Feira do Montado, de 28 de Novembro a 1 de Dezembro. O evento arranca com o Colóquio “O Empreendedorismo — A Formação e Contratação nas Boas Práticas do Montado”, que se realiza no dia 28 a partir das 14h15, numa organização conjunta …

O post XX Feira do Montado de Portel arranca com Colóquio dedicado ao empreendedorismo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Câmara Municipal de Portel, presidida por José Manuel Grilo, realiza a XX Feira do Montado, de 28 de Novembro a 1 de Dezembro.

O evento arranca com o Colóquio “O Empreendedorismo — A Formação e Contratação nas Boas Práticas do Montado”, que se realiza no dia 28 a partir das 14h15, numa organização conjunta entre a Terras Dentro, o ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e a autarquia de Portel.

Ainda no primeiro dia da Feira terá lugar, a partir das 18h30, o XIV Concurso Nacional de Caprinos de Raça Serpentina.

Cooperação transfronteiriça

O dia 29 de Novembro é dedicado à cooperação transfronteiriça, com Espanha, sendo marcado pelas XVI Jornadas Ibéricas do Montado.

Já o dia 30 de Novembro arranca com a XVII Montaria ao Javali, organizada pela Associação de Caçadores S. João Baptista.

Pode consultar o programa completo da XX Feira do Montado aqui.

Artesanato, gastronomia e música

Mas a Feira do Montado não é só para profissionais. Conta mesmo com muitas actividades dedicadas ao público em geral. Artesanato, gastronomia, colóquios, concursos, apresentações de projectos sobre a temática, animação, teatro, actividades infantis, desporto, música popular, cante tradicional alentejano e concertos de grandes nomes da música nacional marcam os dias e as noites da Feira do Montado, não esquecendo a “Noite do Concelho”, na qual os artistas da terra têm oportunidade de mostrar o seu talento.

A Feira do Montado é um certame organizado pela Câmara Municipal de Portel que conta já com vinte anos de existência. Nasceu em 2000, de uma vontade determinada de aproveitar uma das maiores potencialidades do concelho, o montado e contribuir para a promoção, valorização e desenvolvimento deste valioso recurso, através de estratégias que em muito poderão contribuir para o desenvolvimento da região.

Expositores

Durante os dias da feira, expositores de diversas empresas do sector florestal, especificamente do sector da cortiça, dos agro-alimentares, restauração e do comércio em geral, têm a oportunidade de promover e comercializar os seus produtos e desenvolver oportunidades de negócio.

A par das diversas exposições promovidas pelas várias entidades, como a Mostra Pecuária de Raças Alentejanas, a gastronomia regional também marca uma forte presença na Mostra Gastronómica Sabores do Montado, na qual os restaurantes participantes têm oportunidade de dar a conhecer o melhor da gastronomia alentejana.

Agricultura e Mar Actual

O post XX Feira do Montado de Portel arranca com Colóquio dedicado ao empreendedorismo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/xx-feira-do-montado-de-portel-arranca-com-coloquio-dedicado-ao-empreendedorismo/feed/ 0
Açores mantém vigilância a eventuais novos focos da doença hemorrágica viral nas populações de coelho-bravo http://agriculturaemar.com/acores-mantem-vigilancia-a-eventuais-novos-focos-da-doenca-hemorragica-viral-nas-populacoes-de-coelho-bravo/ http://agriculturaemar.com/acores-mantem-vigilancia-a-eventuais-novos-focos-da-doenca-hemorragica-viral-nas-populacoes-de-coelho-bravo/#respond Tue, 19 Nov 2019 16:20:40 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45654 A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, mantém a vigilância a eventuais novos focos de doença, promovendo anualmente recolhas de amostras de coelho-bravo, no âmbito do programa de monitorização do impacto da nova variante da doença hemorrágica viral (DHV) nas populações de coelho-bravo nos Açores. http://www.azores.gov.pt/NR/rdonlyres/9A6A3230-C6B2-4F43-8910-B7D4A2FE33A5/1117299/196853.JPG …

O post Açores mantém vigilância a eventuais novos focos da doença hemorrágica viral nas populações de coelho-bravo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, mantém a vigilância a eventuais novos focos de doença, promovendo anualmente recolhas de amostras de coelho-bravo, no âmbito do programa de monitorização do impacto da nova variante da doença hemorrágica viral (DHV) nas populações de coelho-bravo nos Açores.

http://www.azores.gov.pt/NR/rdonlyres/9A6A3230-C6B2-4F43-8910-B7D4A2FE33A5/1117299/196853.JPG

Este programa implementado há cinco anos pela Direcção Regional dos Recursos Florestais, com a colaboração do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto (CIBIO-UP), visa a recolha de amostras de animais recém-abatidos na caça, para que se possa avaliar a existência ou a evolução de uma resposta imunitária adaptativa do coelho-bravo à DHV.

Universidade do Porto nos Açores

À semelhança dos últimos anos, elementos da equipa do CIBIO-UP deslocar-se-ão às ilhas de São Miguel, a 24 de Novembro, Graciosa, de 26 a 29 de Novembro, e Terceira, a 30 de Novembro e 1 de Dezembro, para, em colaboração com os Serviços Florestais e caçadores locais, procederem à recolha das amostras.

Uma vez que o impacto da DHV sobre a abundância de coelho-bravo tem sido diferente de ilha para ilha e, em alguns casos, entre diferentes zonas da mesma ilha, esta iniciativa é essencial para uma gestão cinegética que se pretende cuidada e ajustada à realidade regional.

Caça

No interesse comum em preservar as espécies que se podem caçar nos Açores, o Governo Regional solicita a comparência e a colaboração dos caçadores nos locais pré-estabelecidos em cada ilha para a recolha de amostras de coelho-bravo, cuja hora e localização pode ser consultada na página da DRRF na Internet, aqui.

“Esta recolha de amostras é fundamental para perceber a forma como a DHV está a afectar as populações de coelho-bravo nos Açores e assim desenvolver uma gestão cinegética que se pretende cuidada e ajustada à realidade regional”, realça um comunicado do Executivo Regional dos Açores.

Agricultura e Mar Actual

O post Açores mantém vigilância a eventuais novos focos da doença hemorrágica viral nas populações de coelho-bravo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/acores-mantem-vigilancia-a-eventuais-novos-focos-da-doenca-hemorragica-viral-nas-populacoes-de-coelho-bravo/feed/ 0
Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo bate recorde com 70 expositores http://agriculturaemar.com/feira-de-caca-e-do-mel-de-miranda-do-corvo-bate-recorde-com-70-expositores/ http://agriculturaemar.com/feira-de-caca-e-do-mel-de-miranda-do-corvo-bate-recorde-com-70-expositores/#respond Fri, 25 Oct 2019 07:10:08 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45087 São 70 os expositores que estão confirmados na edição de 2019 da Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo. Para a Câmara Municipal de Miranda do Corvo, entidade organizadora do evento, este número supera todas as expectativas, podendo ser considerada “a maior de sempre” no concelho. “Os 70 expositores presentes estão ligados …

O post Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo bate recorde com 70 expositores aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
São 70 os expositores que estão confirmados na edição de 2019 da Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo. Para a Câmara Municipal de Miranda do Corvo, entidade organizadora do evento, este número supera todas as expectativas, podendo ser considerada “a maior de sempre” no concelho.

“Os 70 expositores presentes estão ligados à caça e aos produtos endógenos da região, onde se destaca o mel”, refere o município.

Nos dois dias do certame, é de assinalar a presença de uma unidade da Polícia de Segurança Pública (PSP) que irá prestar todas as informações sobre o novo processo de licenciamento de armas.

A feira tem entrada gratuita e estará a funcionar entre as 14 e as 24 horas (sábado) e entre as 10 e as 20 horas (domingo).

Novos Confrades

O programa oficial da Feira de Caça e do Mel integra a realização no sábado de mais uma Montaria ao veado e ao javali e o 2.º Capítulo da Confraria dos Ungulados, Javali e Castanha na freguesia de Vila Nova.

Nesta edição, que tem como tema “Rebanhos, Malhadas e Estoiros”, irão ser entronizados nove confrades que, depois de verem benzidas as insígnias, vão desfilar pela freguesia com os restantes elementos da confraria. A cerimónia fica marcada pela actuação dos alunos da EB1 de Vila Nova que irão cantar um tema musical sobre os javalis, as castanhas e os veados.

BTT nocturno

Ao final da tarde de sábado, realiza-se a “2.ª Rota da Água-Pé”. A prova de BTT nocturno é organizada pela UP Bike team e tem início no Mercado Municipal de Miranda do Corvo. Os cerca de 100 ciclistas confirmados vão fazer três dezenas de quilómetros de estradas agrícolas e florestais do concelho até regressar ao local de partida. Corvo, Pegos, Espinho, Chapinha, Tábuas (Nossa Senhora da Piedade), Besteiros, Vale de Arinto e Quinta da Paiva são alguns dos locais onde irão passar os ciclistas num passeio que é classificado pela organização com um grau de dificuldade médio/baixo.

Uma das grandes novidades do certame é a realização dos espectáculos musicais no interior de uma tenda instalada junto ao Mercado Municipal de Miranda do Corvo. Neste espaço, irão actuar no sábado, pelas 21h30, o grupo “Dixie Gringos” e, no dia seguinte pelas 17h30, a artista popular Quina Barreiros. Três rulotes de Street Food, uma tasquinha com esplanada dos Bombeiros Voluntários de Miranda do Corvo e um assador tradicional de castanhas vão ajudar a garantir o sucesso da iniciativa.

Agricultura e Mar Actual

O post Feira de Caça e do Mel de Miranda do Corvo bate recorde com 70 expositores aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/feira-de-caca-e-do-mel-de-miranda-do-corvo-bate-recorde-com-70-expositores/feed/ 0
Caça: DGAV faz Seminário sobre prevenção da Peste Suína Africana numa abordagem ibérica http://agriculturaemar.com/caca-dgav-faz-seminario-sobre-prevencao-da-peste-suina-africana-numa-abordagem-iberica/ http://agriculturaemar.com/caca-dgav-faz-seminario-sobre-prevencao-da-peste-suina-africana-numa-abordagem-iberica/#respond Fri, 18 Oct 2019 14:00:07 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44896 A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, no âmbito do Plano de Acção para a Prevenção da Peste Suína Africana 2019-2021, vai realizar no dia 20 de Novembro de 2019, o Seminário Prevenção da Peste Suína Africana – Abordagem Luso Espanhola. O encontro realiza-se pelas 9h30, no Auditório do pólo de Santarém do INIAV …

O post Caça: DGAV faz Seminário sobre prevenção da Peste Suína Africana numa abordagem ibérica aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A DGAV — Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, no âmbito do Plano de Acção para a Prevenção da Peste Suína Africana 2019-2021, vai realizar no dia 20 de Novembro de 2019, o Seminário Prevenção da Peste Suína Africana – Abordagem Luso Espanhola.

O encontro realiza-se pelas 9h30, no Auditório do pólo de Santarém do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, na Quinta da Fonte Boa, Vale de Santarém.

Inscrições gratuitas

As inscrições são gratuitas mas são obrigatórias, através do preenchimento de formulário próprio (aqui), até 13 de Novembro.

Programa

9h30 – Sessão de Abertura
Professor Doutor Fernando Bernardo, Director-Geral da DGAV
Dr. Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara Municipal de Santarém

9h45 – O Papel das Zonas de caça na Gestão e Controlo das Populações de Javalis
Eng.º João Carvalho, ANPC

10h15 – A Experiência Espanhola na Gestão e Controlo das Populações de javalis
Eng.º Carlos Guillen, DGDRIPF

10h45 – Coffee Break

11h00 – Atitudes e Comportamentos dos Caçadores
Dr. Artur Torres Pereira, Clube Português de Monteiros

11h30 – Circulação dos produtos da Caça e os Riscos Sanitários Associados
Dr.ª Susana Santos, DGAV

12h00 – A Importância das Associações de caça na Prevenção da Peste Suína Africana
Sr. Jacinto Amaro, FENCAÇA

12h30 – Populações de javalis em Portugal — Passado, Presente e Futuro
Eng.º Gonçalo Lopes, ICNF

13h00 – Pausa para Almoço

14h30 – A Importância da Biossegurança nas Explorações
Dr.ª Ana Caria, DGAV

14h45 – A Importância da Biossegurança nos Transportes
Dr.ª Alexandra Fernandes, DGAV

15h00 – A Importância da Biossegurança no Matadouro
Professora Doutora Laurentina Pedroso, APIC

15h15 – Problemática da Peste Suína Africana em Explorações Pecuárias Extensivas
Sr. Francisco Cidade Alves, ANCPA

15h30 – Medidas de Prevenção da Peste Suína Africana ao Nível dos Suínos Domésticos em Espanha
Dr. German Cáceres, DGSPA

16h15 – Coffee Break

16h30 – Mesa Redonda – Moderada pela jornalista Dr.ª La Salette Marques
A Globalização e os Perigos Sanitários, Recursos no seu Combate
• FPAS – Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores;
• APIC – Associação Portuguesa dos Industriais de Carnes;
• AMECAP – Associação de Matadouros e Empresas de Carnes de Portugal;
• SCS – Sociedade Científica de Suinicultura;
• DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária;
• DGSPA – Dirección General de Sanidad de la Producción Agraria

Agricultura e Mar Actual

O post Caça: DGAV faz Seminário sobre prevenção da Peste Suína Africana numa abordagem ibérica aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/caca-dgav-faz-seminario-sobre-prevencao-da-peste-suina-africana-numa-abordagem-iberica/feed/ 0
DHV. Açores interdita caça ao coelho bravo na zona ocidental da Ilha de São Miguel http://agriculturaemar.com/dhv-acores-interdita-caca-ao-coelho-bravo-na-zona-ocidental-da-ilha-de-sao-miguel/ http://agriculturaemar.com/dhv-acores-interdita-caca-ao-coelho-bravo-na-zona-ocidental-da-ilha-de-sao-miguel/#respond Wed, 16 Oct 2019 09:57:11 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44792 A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, vai proceder a alterações no calendário venatório 2019/2020 relativo à Ilha de São Miguel devido ao surgimento de um novo surto da Doença Hemorrágica Viral (DHV) confirmado na parte ocidental da ilha e que está a afectar a população …

O post DHV. Açores interdita caça ao coelho bravo na zona ocidental da Ilha de São Miguel aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas dos Açores, através da Direcção Regional dos Recursos Florestais, vai proceder a alterações no calendário venatório 2019/2020 relativo à Ilha de São Miguel devido ao surgimento de um novo surto da Doença Hemorrágica Viral (DHV) confirmado na parte ocidental da ilha e que está a afectar a população de coelho-bravo.

Com o intuito de minimizar a disseminação da doença para outras zonas com grande abundância de coelho, ficará interdita a caça ao coelho e a libertação de cães de caça para o respectivo exercitamento até 31 de Dezembro, bem como a utilização de cães-de-parar ou de cães para cobro nos processos de caça previstos para os patos e para o pombo-das-rochas até 30 de Novembro, na zona ocidental da ilha de S. Miguel (zona 3 do mapa em anexo).

Zona interdita

A zona interdita abrange toda a área localizada a oeste (poente) de uma linha que tem início na freguesia de Fenais da Luz, na rua Infante D. Henrique, segue pela rua da Cidade (Estrada Municipal 512), passa pelo Arrebentão dos Fenais, segue até à rotunda da Adutora, localizada na freguesia da Fajã de Cima, desce pela rua principal da freguesia da Fajã de Cima, até à via rápida e continua por esta até à rua de João Leite, na freguesia de São Roque.

Ainda esta semana será publicada em Jornal Oficial a portaria que procede à alteração do calendário venatório para a Ilha de São Miguel, sendo que a proibição vai durar cerca de dois meses, funcionando como período de quarentena.

Esta decisão foi consensualizada numa reunião do Conselho Cinegético para a Ilha de São Miguel, na qual foram apresentados os resultados da monitorização mensal realizada para o coelho-bravo, realizada pelos Serviços Florestais de ilha, bem como concertada a alteração do calendário venatório.

Nova variante da DHV

A nova variante da DHV chegou aos Açores em finais de 2014, sendo o vírus transmitido por contacto directo entre coelhos doentes, contacto com material orgânico proveniente de coelhos doentes ou através de vectores vivos e de objectos contaminados, podendo os caçadores e os cães de caça funcionar como um meio de disseminação da doença.

Agricultura e Mar Actual

O post DHV. Açores interdita caça ao coelho bravo na zona ocidental da Ilha de São Miguel aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/dhv-acores-interdita-caca-ao-coelho-bravo-na-zona-ocidental-da-ilha-de-sao-miguel/feed/ 0
Feira da Caça de Mértola arranca a 25 de Outubro http://agriculturaemar.com/feira-da-caca-de-mertola-arranca-a-25-de-outubro/ http://agriculturaemar.com/feira-da-caca-de-mertola-arranca-a-25-de-outubro/#respond Sun, 13 Oct 2019 16:00:29 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44681 A décima edição da Feira da Caça de Mértola realiza-se de 25 a 27 de Outubro, um evento que continua a promover as potencialidades cinegéticas do concelho e a mostrar a importância desta actividade na valorização do território e da biodiversidade. Caçadas, exposições, venda de produtos, música, colóquios, gastronomia e demonstrações são algumas das propostas …

O post Feira da Caça de Mértola arranca a 25 de Outubro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A décima edição da Feira da Caça de Mértola realiza-se de 25 a 27 de Outubro, um evento que continua a promover as potencialidades cinegéticas do concelho e a mostrar a importância desta actividade na valorização do território e da biodiversidade.

Caçadas, exposições, venda de produtos, música, colóquios, gastronomia e demonstrações são algumas das propostas do programa deste ano.

Taça Ibérica de St.º Huberto

Fora do recinto do certame, que terá lugar no pavilhão desportivo municipal, terão lugar a Taça Ibérica de St.º Huberto, a montaria de caça maior, o tiro aos pratos, a corrida de cães galgos, o Campeonato Nacional de Salto “Fernando Pereira” e a largada de perdizes, faisões, pombos e patos.

Para acompanhar os petiscos das tasquinhas, a organização preparou um programa de animação musical com Augusto Canário e Amigos, Rosinha, Íris, Grupo Coral da Mina de S. Domingos, Ventos Alentejanos, Trupe da Cana Rachada e Grupo Coral Guadiana de Mértola.

A organização da Feira da Caça é uma iniciativa da Câmara Municipal em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Mértola, Apiguadiana — Associação de Apicultores do Parque Natural do Vale do Guadiana, Associação de Galgueiros do Sul, Capital Cinegética, Escola Profissional Alsud, ICNF — Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, Fencaça – Federação Portuguesa de Caça, LPN/Life Imperial, Matilha Caça Menor do Algoz, Romeiras, Caça e Turismo, Turismo Rural “O Alhinho”, Zona de Caça Associativa Cerro do Moreno, Zona de Caça da Dorde/Santana de Cambas, Zona de Caça Turística “Moinho Monte Novo”.

Pode consultar o programa aqui.

Agricultura e Mar Actual

O post Feira da Caça de Mértola arranca a 25 de Outubro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/feira-da-caca-de-mertola-arranca-a-25-de-outubro/feed/ 0
Ribeira de Pena organiza montaria ao javali para dinamizar a Zona de Caça Municipal http://agriculturaemar.com/ribeira-de-pena-organiza-montaria-ao-javali-para-dinamizar-a-zona-de-caca-municipal/ http://agriculturaemar.com/ribeira-de-pena-organiza-montaria-ao-javali-para-dinamizar-a-zona-de-caca-municipal/#respond Mon, 07 Oct 2019 15:00:13 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=44495 O Município de Ribeira de Pena organiza, no dia 12 de Outubro, uma montaria ao javali. O evento conta com o apoio da Junta de Freguesia de Santa Marinha, Junta de Freguesia de Salvador e Santo Aleixo de Além Tâmega e da Associação Cultural, Desportiva, Recreativa de Balteiro. O ponto de encontro para esta montaria …

O post Ribeira de Pena organiza montaria ao javali para dinamizar a Zona de Caça Municipal aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Município de Ribeira de Pena organiza, no dia 12 de Outubro, uma montaria ao javali. O evento conta com o apoio da Junta de Freguesia de Santa Marinha, Junta de Freguesia de Salvador e Santo Aleixo de Além Tâmega e da Associação Cultural, Desportiva, Recreativa de Balteiro.

O ponto de encontro para esta montaria ao javali está marcado nas instalações da Associação Cultural, Desportiva, Recreativa de Balteiro às 8 horas. Às 8h30 haverá um “mata-bicho”, seguindo-se o sorteio de portas às 9h30, iniciando-se a montaria às 10h30. No fim haverá almoço.

Esta montaria tem como objectivo dinamizar a Zona de Caça Municipal, refere fonte da autarquia liderada por João Rodrigues de Carvalho.

Ribeira de Pena

Ribeira de Pena insere-se no distrito de Vila Real. Marcada pela sua paisagem natural, é o “lugar perfeito para conhecer a essência da região transmontana”. Entre aldeias típicas e uma imensidão de espaço verdejante, Ribeira de Pena confina na sua área “toda a simpatia e hospitalidade de uma terra que conta com séculos de história”, acrescenta a mesma fonte da autarquia.

O concelho dispõe de boas acessibilidades, encontrando-se a 50 minutos do aeroporto internacional Francisco Sá Carneiro, a uma hora do Porto de Leixões, a trinta minutos de uma grande estação ferroviária e a quarenta minutos de Espanha.

Agricultura e Mar Actual

O post Ribeira de Pena organiza montaria ao javali para dinamizar a Zona de Caça Municipal aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/ribeira-de-pena-organiza-montaria-ao-javali-para-dinamizar-a-zona-de-caca-municipal/feed/ 0