Início / Economia / Captura de peixes marinhos aumenta em Agosto com atuns e cavala a liderar

Captura de peixes marinhos aumenta em Agosto com atuns e cavala a liderar

O volume de capturas de pescado em Portugal em Agosto de 2017 aumentou 16,6% (+3,8% em Julho), resultante da maior captura de peixes marinhos, nomeadamente atuns e cavala. Às 15.956 toneladas de pescado correspondeu uma receita de 30 870 mil euros, valor que representa um acréscimo de 4,8% (-1,8% em Julho), divulga o Boletim Mensal da Agricultura e Pescas de Outubro de 2017 do Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Na Região Autónoma dos Açores foram capturadas 749 toneladas de pescado, ou seja um aumento de 39,5% (+5,9% em Julho), pela maior captura de peixe espada, carapau negrão e também de atuns. Na Região Autónoma da Madeira a captura de pescado mais do que triplicou (+257,6%), com 1.123 toneladas (+70,7% em Julho), devido à maior captura de atuns e peixe espada.

O volume de peixes marinhos a nível nacional (14.284 toneladas) aumentou 19,6% (+6,4% em Julho). Esta situação resultou principalmente da maior captura de atuns (+302,5%), que atingiu as 1.147 toneladas, de cavala (+25,9%), com 3.255 toneladas e de peixe espada (+3,7%), com 391 toneladas capturadas.

Menos carapau

Pelo contrário, registaram-se menores quantidades de carapau (-16,9%), com 2 098 toneladas, de pescadas -37,8%), com 148 toneladas e de sardinha (-5,8%), com 2.818 toneladas capturadas ao abrigo do Despacho nº 6649-A/2017, de 1 de Agosto, que estabelece os limites de captura desta espécie com a arte do cerco entre o dia 1 de Agosto e 31 de Dezembro de 2017.

O volume de crustáceos (91 toneladas) diminuiu 6,2% (-1,0% em Julho), devido sobretudo a menores volumes de gamba branca e lagostim. Os moluscos (1.581 toneladas) apresentaram igualmente um decréscimo de 3,9% (-15,3% em Julho), sendo de destacar uma menor captura de mexilhões, choco, lulas e polvo, acrescenta o INE.

O preço médio do pescado descarregado foi 1,92 Euros/kg, ou seja, um decréscimo de 9,1% (-4,7% em Julho). O preço médio dos peixes marinhos (1,72 euros/kg) teve igualmente um decréscimo de 7,4%, devido à descida de preço da sardinha e da cavala.

O preço dos crustáceos (18,99 euros/kg) aumentou 5,3%, sobretudo pelo preço superior registado por espécies como o lagostim. Pelo contrário, o preço médio dos moluscos (3,11 euros/kg) teve um decréscimo de 7,6%, devido ao peso atingido no volume total por espécies menos valorizadas como o berbigão.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

IFAP esclarece candidaturas apoios do VITIS nas áreas afectadas pelos incêndios

O IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas emitiu hoje uma nota explicativa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *