Início / Agricultura / Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de recuperação de 5 regadios tradicionais, situados na Região Norte. Um investimento de 400 mil euros para beneficiar 170 explorações.

Trata-se do Regadio do Soutelo, no concelho de Águeda, do Regadio de Montedouro e da Foz, do Regadio da Vizinhança da Balança, do Regadio da Levada de Cima de Cabaninhas, em Terras de Bouro, e do Regadio da Levada de Enxurigo, no Concelho de Amares.

Eficiência do uso da água

A estes projectos corresponde um investimento público global de cerca de 400 mil euros, que beneficia 170 explorações, numa área de 100 hectares, com o objectivo de “recuperar e de tornar estas estruturas mais eficientes no uso da água”, explica um comunicado do Gabinete de Capoulas Santos.

Eleva-se assim para 325 o número de projectos aprovados no âmbito do Programa Nacional de Regadios (PNRegadios), a que corresponde um financiamento público de 347 milhões de euros a fundo perdido, que será executado até 2023.

Mitigação dos efeitos das alterações climáticas

O PNRegadios, cuja primeira fase está já em execução, visa a mitigação dos efeitos das alterações climáticas sobre a agricultura, dotando o país de mais reservas de água e de melhores e mais eficientes sistemas de aproveitamento.

Outro dos objectivos deste Programa é o aumento da produtividade e da competitividade da agricultura nacional, contribuindo para o aumento das exportações e para a substituição de importações por produção nacional.

Até 2023 deverá estar concluída primeira parte do PNRegadios, com a criação de 100 mil novos hectares de regadio, a que corresponde um investimento público de 560 milhões de euros e a criação de mais de 10.500 novos postos de trabalho permanentes.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Investigação da Universidade de Aveiro. Musgos têm papel essencial na gestão de solos queimados

Os musgos têm um papel fundamental na conservação do solo afectado por um incêndio florestal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.