Início / Agricultura / Câmara de Guimarães estuda isenção total do pagamento de taxas na agricultura

Câmara de Guimarães estuda isenção total do pagamento de taxas na agricultura

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, anunciou que “sendo possível”, a autarquia adquirirá os terrenos da Veiga de Creixomil e ainda uma parcela, de cerca de 10 hectares, na Quinta de Minotes, na zona próxima da cidade. Tudo para incluir no Banco de Terras de Guimarães, no âmbito da Incubadora de Base Rural daquele concelho.

Mas não se fica por aqui. Domingos Abrantes salienta ainda o facto de, desde 2014, as taxas associadas à actividade terem reduzido em cerca de 50%, estando previsto para 2019 um aumento dos apoios concedidos ao sector agrícola que “poderá equacionar a isenção total do pagamento de taxas”.

O anúncio foi feito depois de terem sido atribuídas, esta sexta-feira, 14 de Dezembro, duas explorações agrícolas constituídas por parcelas de terreno inscritas no Banco de Terras de Guimarães a dois empreendedores vimaranenses, no âmbito da Incubadora de Base Rural, projecto desenvolvido pela Câmara Municipal.

Cogumelos em modo biológico e Quinta Pedagógica

Marta Carvalho vai promover a produção de cogumelos em modo biológico, no terreno com 2,79 há, situado na União de Freguesias de Atães e Rendufe. Miguel Figueiredo pretende desenvolver um projeto de Quinta Pedagógica num terreno com 1,27ha, situado na União de Freguesias de Serzedo e Calvos.

Os contratos entram em vigor a 18 de Janeiro de 2019, válido por 15 anos, com um custo de renda a variar os 600 e 750 euros ha/ano.

Por sua vez, a vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira, destacou o “sucesso da iniciativa” perante a vontade demonstrada pelos empreendedores na implementação de negócios de âmbito rural.

Mais produtores em fase de implementação de negócio

“Tivemos estes dois candidatos que reuniram as condições e demonstraram vontade em proceder ao arrendamento destas duas parcelas de terreno. Mas temos mais produtores que estão em fase de implementação de negócio, porém não necessitam de terrenos porque já têm ou até porque há negócios nesta área que não necessitam de parcelas de terreno”, explicou Sofia Ferreira.

Leia mais sobre a Incubadora de Base Rural de Guimarães aqui.

Agricultura e Mar Actual

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •   
  •  

Verifique também

Comissário dos Oceanos escreve a 22 ministros a pedir solução para a morte acidental de golfinhos

Partilhar            O Comissário Europeu, Virginijus Sinkevičius, responsável pelo Ambiente, Oceanos e Pescas, escreveu a 22 ministros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.