CAL leva PME à Guiné-Bissau em missão empresarial de 14 a 21 de Setembro - AGRICULTURA E MAR ACTUAL
Início / Agenda / CAL leva PME à Guiné-Bissau em missão empresarial de 14 a 21 de Setembro

CAL leva PME à Guiné-Bissau em missão empresarial de 14 a 21 de Setembro

A CAL – Câmara Agrícola Lusófona está a organizar uma missão empresarial à Guiné-Bissau, de 14 a 21 de Setembro. Actualmente, a CAL está em Moçambique com várias empresas portuguesas à procura de negócios. Estas missões realizam-se no âmbito do Projecto de Internacionalização Agronegócio CPLP 2017/2018.

A organização desta acção, por parte da CAL, pretenderá reforçar as relações comerciais entre Portugal e a Guiné-Bissau, promovendo-se a internacionalização das empresas portuguesas do agro-negócio. A comitiva empresarial participante “beneficiará da network única que a CAL dispõe no espaço lusófono”, garante fonte institucional daquela plataforma de negócios.

Esta iniciativa é comparticipada parcialmente pela União Europeia, através do Portugal 2020 e do Compete 2020.

Segundo o presidente da CAL, Jorge Correia Santos, nos últimos anos, a República da Guiné-Bissau “tem dado importantes passos para a atracção de investimento estrangeiro, constatando-se uma grande dinâmica e entusiasmo por parte de empresários portugueses”.

Economia

A agricultura, a agro-indústria e as pescas constituem os principais eixos de desenvolvimento da Guiné-Bissau. A economia é dominada pela produção de arroz, a base da dieta alimentar do país, e pela produção da castanha de caju, da qual é um dos cinco maiores produtores mundiais, com 195 mil toneladas, em 2015. O caju, em 2014, representou 77% do total, em valor, de todas as exportações da Guiné-Bissau. A incipiente indústria transformadora é, essencialmente, do sector alimentar, em particular, a produção de óleos vegetais.

Pode consultar o programa aqui.

A inscrição pode ser feita aqui. Mais informações através do email info@calusofona.org.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

Sabe o estado da sanidade animal entre 2010-2016? Não? Veja no relatório da DGAV

A DGAV – Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária acaba de publicar o documento “Sanidade Animal — …

Um comentário

  1. Esses tipos de projecto é muito ben vindo, porque sabemos que na Guiné Bissau maioria da população vive de agricultura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.