Início / Agenda / CAL leva agronegócio à Guiné-Bissau em missão empresarial. Inscrições abertas

CAL leva agronegócio à Guiné-Bissau em missão empresarial. Inscrições abertas

A CAL — Câmara Agrícola Lusófona está a organizar mais uma missão empresarial, desta vez à Guiné-Bissau, entre os dias 6 a 13 de Abril de 2018. As inscrições estão abertas para as empresas do agronegócio que queiram expandir os negócios naquele país lusófono.

A iniciativa é comparticipada parcialmente pela União Europeia, através do Portugal 2020 e Compete 2020.

A missão, que se realiza no âmbito do Projecto de Internacionalização Agronegócio CPLP 2017/2018, pretende “reforçar as relações comerciais entre Portugal e a Guiné-Bissau, promovendo-se a internacionalização das empresas portuguesas do agronegócio”, diz ao agriculturaemar.com o presidente da CAL, Jorge Correia Santos.

“A comitiva empresarial participante beneficiará da network única que a CAL dispõe no espaço lusófono”, acrescenta aquele responsável.

Atracção de investimento estrangeiro

Nos últimos anos, a República da Guiné-Bissau tem “dado importantes passos para a atracção de investimento estrangeiro, constatando-se uma grande dinâmica e entusiasmo por parte de empresários portugueses. É um país que possui um potencial económico interessante devido à riqueza dos seus recursos naturais e à existência de alguns sectores ainda inexplorados”, salienta Jorge Correia Santos.

A agricultura, a agroindústria e as pescas, diz o presidente da CAL, constituem os principais eixos de desenvolvimento do país.

Fraca indústria transformadora

A economia é dominada pela produção de arroz, a base da dieta alimentar do país, e pela produção da castanha de caju, da qual é um dos cinco maiores produtores mundiais, com 195 mil toneladas, em 2015. O caju, em 2014, representou 77% do total, em valor, de todas as exportações da Guiné-Bissau.

A incipiente indústria transformadora é, essencialmente, do sector alimentar, em particular, a produção de óleos vegetais.

“Para as empresas que queiram exportar os seus produtos, a Guiné-Bissau é, ao contrário do que se poderia supor, um mercado com muito por explorar, apesar do seu pequeno tamanho”, diz Jorge Correia Santos.

Inscrições aqui. Programa aqui.

Pode ver tudo sobre as anteriores missões da CAL aqui.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Capoulas Santos atribui à IACA a Medalha de Honra da Agricultura

O actual Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, , na sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.