Início / Agricultura / BPI apoia projecto de expansão da exploração agrícola do Grupo Casa de Mateus

BPI apoia projecto de expansão da exploração agrícola do Grupo Casa de Mateus

O BPI está a apoiar o projecto de expansão e modernização da exploração agrícola do Grupo Casa de Mateus. Nos últimos 15 anos o grupo tem investido em tecnologia e apostado na expansão das suas propriedades, contando com o apoio do BPI, realça uma nota de imprensa do banco.

O mais recente projecto de investimento inclui a aquisição da primeira máquina de vindimar na região demarcada do Douro, que permitiu reduzir em 5 vezes o custo operacional da vindima manual.

Redução de custos

Além de reduzir os custos, este processo inovador de colheita mecânica das uvas pode ser efectuado a qualquer hora, de noite ou de dia, e assegura que as uvas apresentam uma qualidade superior na chegada às adegas, face à colheita manual. Prevê-se que a quantidade vindimada através de colheita mecânica na vindima de 2019 atinja metade da produção.

O Grupo Casa de Mateus tem uma longa história e ocupa um lugar de destaque no panorama nacional e internacional o qual resulta do esforço colectivo e individual da família do Eng. Fernando de Sousa Botelho de Albuquerque. Actualmente o grupo Casa de Mateus é o maior accionista da empresa Lavradores de Feitoria, Vinhos de Quinta.

70 hectares de vinha

Neste momento, conta com cerca de 70 hectares de vinha, metade dos quais situados no concelho de Vila Real (Mateus e Arroios). O investimento máquina de vindimar permite dar resposta à crescente falta de mão-de-obra para a colheita manual.

“O BPI é o parceiro das empresas agrícolas e agro-industriais com soluções financeiras completas e competitivas, adequadas às características específicas do sector e aos seus múltiplos desafios”, garante fonte institucional do banco.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Cotações – Suínos – Informação Semanal – 9 a 15 Setembro 2019

Análise SIMA – Sistema de Informação de Mercados Agrícolas As cotações médias nacionais do porco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.