Início / Agricultura / Azeitona Galega de Conserva da Beira Baixa candidata-se a Identificação Geográfica Protegida

Azeitona Galega de Conserva da Beira Baixa candidata-se a Identificação Geográfica Protegida

A V edição da Sabores de Perdição – Castelo Branco, que terminou a 18 de Junho, evento que contribui activamente para a promoção do sector agro-alimentar da Beira Baixa, fica marcada pela entrega oficial do dossier de candidatura para a atribuição da Identificação Geográfica Protegida (IGP) à Azeitona Galega de Conserva: “Azeitona Galega de Conserva da Beira Baixa IGP”, trabalho que tem vindo a ser promovido pela Associação dos Produtores de Azeite da Beira Interior (APABI).

“Este reconhecimento poderá trazer uma enorme vantagem à variedade galega – actualmente responsável pela genuidade dos azeites da Beira Baixa, particularmente os azeites de DOP – Denominação de Origem Protegida -, como importante factor de diferenciação nos mercados internacionais. Sendo muito apreciada como azeitona de mesa, com uma separação fácil entre a polpa e o caroço e reconhecida nacionalmente e internacionalmente como ‘azeitona portuguesa'”, diz fonte da autarquia de Castelo Branco.

Sabores de Perdição

A edição deste ano da Sabores de Perdição – Castelo Branco, para além do espaço Roda dos Alimentos, recriada em plena Devesa, que contemplou a exposição e venda dos produtos da Beira Baixa, contou também com outros espaços complementares, como o espaço das Tasquinhas, onde os visitantes puderam degustar as iguarias da região. Manteve-se o espaço Artesanato com mostra e venda de artesanato tradicional e regional.

Criada em 2000, a Associação de Produtores de Azeite da Beira Interior (APABI) é uma organização de produtores de azeite. É a entidade gestora da Denominação de Origem Protegida (DOP) Azeite da Beira Interior, dadas as suas características e actuação de fileira. A APABI tem sido uma entidade representativa do sector do azeite na Beira Interior contribuindo para a sua promoção.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

APOGER diz que guia electrónica de acompanhamento de resíduos é “abusiva”

  A APOGER — Associação Portuguesa de Operadores de Gestão de Resíduos e Recicladores, opõe-se …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *