Início / Agricultura / Azeite biológico Acushla Gold Edition recebe a sua primeira medalha de ouro em Itália

Azeite biológico Acushla Gold Edition recebe a sua primeira medalha de ouro em Itália

A nova e limitada edição do azeite biológico Acushla, lançada no início de Maio, acaba de receber a sua primeira medalha de ouro no concurso de azeite virgem extra Domina, em Itália.

Proveniente do olival centenário da Quinta do Prado, o Acushla Gold Edition, azeite biológico DOP Trás-os-Montes, é um azeite complexo, fresco, medianamente frutado de azeitonas verdes e maduras com notas marcadas de verde folha de oliveira, erva, giesta e casca de amêndoa verde. Medianamente amargo e com ligeiro picante, apresenta um final de boca persistente e intenso de frutos secos, nomeadamente nozes.  É extraído de variedades de oliveiras típicas da zona de Trás-os-Montes: cobrançosa, madural, verdeal e cordovil.

O Acushla é um azeite premium, internacionalmente premiado, com forte aposta no design das embalagens.

Um azeite que nasce da paixão

O Acushla nasce da “paixão de um homem, da força de um clique emocional que permitiu unir várias gerações da mesma família à volta do negócio olivícola”, diz fonte institucional da empresa.

A oliveira, pela beleza, espiritualidade, resistência e longevidade que transmite, sempre fascinou Joaquim Moreira, o mentor do projecto. Foi fruto desta paixão que este empresário da área têxtil e da moda, e que passou grande parte da sua vida profissional em grandes centros urbanos, trabalhando ao ritmo frenético que as cidades impõem, decidiu acarinhar um projecto alternativo, ligado à terra e em total respeito pela natureza.

A escolha do nome Acushla, palavra de origem celta que significa “beat of my heart”, surgiu da busca de uma expressão única que traduzisse todo o conceito e emoção associados ao nascimento deste projecto que se materializou em 2006.

Foi nos terrenos da Quinta do Prado, em Vila Flor, localizada na região de Trás-os-Montes e Alto Douro, que Joaquim Moreira, após muito empenho no estudo sobre as áreas com elevadas potencialidades para a produção olivícola em Portugal, encontrou o local ideal para produzir um azeite de excelência.

14 hectares de olival

Com 14 hectares de olival centenário e 200 hectares de olival novo, a quinta tem aproximadamente 70.000 oliveiras, que quando atingirem a sua maturação produzirão cerca de 350.000 litros de azeite, sendo uma das maiores áreas de produção em sistema biológico na região de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Sendo a preocupação ambiental e a contribuição para um mundo mais sustentável um dos pilares do projecto Acushla, “elegemos a agricultura em modo biológico, em que o olival é cultivado mediante técnicas que respeitam os ciclos de vida naturais e reduzem o impacto ambiental, excluindo, por exemplo, o uso de pesticidas e outros químicos, e em respeito absoluto pelos trâmites definidos pelo modo de produção biológica, previstos na legislação europeia e americana do sector”, diz a mesma fonte.

Agricultura e Mar Actual

 

Verifique também

ANUGA 2019: Água Monchique na maior feira do sector agro-alimentar

A Água Monchique esteve presente naquela que é considerada a maior e mais importante feira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.