CarlosCaldeira – AGRICULTURA E MAR ACTUAL http://agriculturaemar.com Portal do mundo rural e da economia do mar Fri, 15 Nov 2019 12:54:29 +0000 pt-PT hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.2.4 Stakeholders do Atlântico. Aquicultura na Madeira. Sim ou não? Bluegrowth defende mais informação e articulação com o turismo http://agriculturaemar.com/stakeholders-do-atlantico-aquicultura-na-madeira-sim-ou-nao-bluegrowth-defende-mais-informacao-e-articulacao-com-o-turismo/ http://agriculturaemar.com/stakeholders-do-atlantico-aquicultura-na-madeira-sim-ou-nao-bluegrowth-defende-mais-informacao-e-articulacao-com-o-turismo/#respond Fri, 15 Nov 2019 12:00:20 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45525 O Business2Sea 2019, que se realizou de 11 a 13 de Novembro no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, contou com a 6.ª Conferência de Stakeholders do Atlântico, na qual o desenvolvimento da aquicultura na Região Autónoma da Madeira foi tema em destaque, pela mão do director-geral da Bluegrowth, Hugo Metelo Diogo. Aquele empresário …

O post Stakeholders do Atlântico. Aquicultura na Madeira. Sim ou não? Bluegrowth defende mais informação e articulação com o turismo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Business2Sea 2019, que se realizou de 11 a 13 de Novembro no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, contou com a 6.ª Conferência de Stakeholders do Atlântico, na qual o desenvolvimento da aquicultura na Região Autónoma da Madeira foi tema em destaque, pela mão do director-geral da Bluegrowth, Hugo Metelo Diogo.

Aquele empresário defendeu uma articulação entre a aquicultura e o turismo madeirense, de modo a diversificar os sectores de actividade da Região. “A indústria do turismo está a perder oportunidades, o desenvolvimento da aquicultura está a perder terreno. Só o populismo e a desinformação é que estão a ganhar”, realçou Hugo Metelo Diogo.

A Bluegrowth, consultora tecnológica portuguesa especializada na Economia do Mar, arrancou já com a primeira instalação piloto do projecto Ground Zero na produção de douradas da Marismar, situada no Concelho da Calheta na Ilha da Madeira. Um projecto de digitalização do sector aquícola para um desenvolvimento sustentável da aquacultura.

Trata-se de um sistema de avaliação de impactos, suportado por análises multi-dimensionais referente ao conhecimento situacional de um determinado ecossistema, preparado para mitigar os riscos e reduzir os impactos de uma actividade que, “pese embora seja vital para a Humanidade, continua a estar fortemente pressionada pelos holofotes da contestação”.

A polémica aquicultura

Relembre-se que o desenvolvimento da aquicultura na Região Autónoma da Madeira tem sido um processo envolto em polémica. Em Maio, a Cosmos – Associação de Defesa do Ambiente e Qualidade de Vida disse ser “totalmente contra a instalação de infra-estruturas de aquacultura em determinadas zonas marítimas da costa Sul da ilha da Madeira, pela simples razão, que essas infra-estruturas provocam um grande impacte negativo na paisagem”.

Uma polémica que foi aproveitada nas últimas eleições regionais na Madeira, com partidos a ameaçarem bloquear um processo de diversificação económica, suportado por duas décadas de investimento em conhecimento científico.

Durante a campanha, o cabeça de lista pelo Partido Socialista, Paulo Cafôfo, em visita ao projecto de aquicultura no Arco da Calheta, disse que “o mar é um recurso natural que pode e deve ser potenciado na óptica de diversificação da economia, mas não a qualquer custo”, acrescentando que “não podemos colocar em causa os interesses das pessoas, não podemos ter estruturas que afectem o ecossistema marinho, não podemos colidir com o turismo, a principal área de actividade da Madeira”.

E o Partido Trabalhista Português (PTP) apelidou de “gaiolas” as estruturas colocadas no mar na zona da Calheta para a prática de aquacultura e defendeu a sua remoção.

Produção de dourada duplica

Nos últimos anos, a região tem vindo a atrair investimento, tem duplicado a sua produção de dourada e, no momento em que a exportação de peixe produzido começa a estar prestes a ultrapassar a exportação de Vinho Madeira, surgem sinais de contestação que ameaçam travar uma nova Era de desenvolvimento económico insular.

A actualidade mediática insular esteve em destaque, na apresentação de Hugo Metelo Diogo, director-geral da Bluegrowth, na conferência de Stakeholders do Atlântico, organizada pela Comissão Europeia, esta semana, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

O empresário português, Embaixador do Plano de Investimento para Portugal, defendeu a importância do “desenvolvimento de estratégias de integração de cadeias de valor e de um plano de acção para a consciencialização social”, para estimular envolvimento da sociedade e travar os impactos da desinformação sobre a aquicultura. “As pessoas não podem ser marginalizadas nas decisões. Mas isso implica que tenham de ser preparadas para poder decidir. A educação, a formação e a sensibilização são, por isso, acções que devem ser remetidas para um plano imediato. É importante que se perceba que são as famílias madeirenses que estão a perder, ficando mais vulneráveis perante as volatilidades de uma economia mono sectorial, dependente do sector do turismo”.

“Só o populismo e a desinformação é que estão a ganhar”

“A indústria do turismo está a perder oportunidades, o desenvolvimento da aquicultura está a perder terreno. Só o populismo e a desinformação é que estão a ganhar”, realçou Hugo Metelo Diogo.

Quando questionado acerca dos impactos das actividades económicas emergentes sobre as actividades económicas estabelecidas – como é o caso da articulação entre aquicultura e o turismo – Hugo Metelo Diogo defendeu que “existem mais oportunidades do que ameaças”.

Articulação com o turismo

Defendeu os modelos de desenvolvimento integrados, como um ambiente favorável à renovação da oferta turística, permitindo a construção de produtos turísticos com maior valor acrescentado. “Os novos paradigmas do turismo científico, do turismo de experiência e do turismo gastronómico estão a ser negligenciados na guerra aberta contra a aquicultura. Festivais gastronómicos, experiências de mergulho ou de pesca, observação de vida selvagem estão entre muitos dos produtos turísticos diferenciadores que emergem nos territórios onde o sector aquícola convive com o sector do turismo”.

Inovação tecnológica

Num painel subordinado à inovação tecnológica na Economia do Mar, Hugo Metelo Diogo encerrou com uma mensagem de grande preocupação perante as dificuldades que estão a ser sentidas no desenvolvimento de sectores de actividade nucleares ligados ao mar. “Estamos a colocar a inovação tecnológica à frente de acções básicas que não estamos a conseguir implementar. Sem uma afirmação das indústrias core do mar, não haverá capacidade de gerar valor com as oportunidades que o mar cria para outras dinâmicas empresariais, como é o caso das tecnologias de informação”.

Hugo Metelo Diogo encerrou a sua apresentação destacando “a incapacidade de diversificação económica do território insular, condenará, a médio e longo prazo o desenvolvimento económico da Região, e poderá ter um efeito contaminador para o resto do território nacional”.

Agricultura e Mar Actual

O post Stakeholders do Atlântico. Aquicultura na Madeira. Sim ou não? Bluegrowth defende mais informação e articulação com o turismo aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/stakeholders-do-atlantico-aquicultura-na-madeira-sim-ou-nao-bluegrowth-defende-mais-informacao-e-articulacao-com-o-turismo/feed/ 0
Aveiro: Agrovouga arranca com conferência sobre sustentabilidade no sector leiteiro http://agriculturaemar.com/aveiro-agrovouga-arranca-com-conferencia-sobre-sustentabilidade-no-sector-leiteiro/ http://agriculturaemar.com/aveiro-agrovouga-arranca-com-conferencia-sobre-sustentabilidade-no-sector-leiteiro/#respond Thu, 14 Nov 2019 20:02:43 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45523 O Parque de Feiras e Exposições de Aveiro recebe de quarta-feira, a domingo, 20 a 24 de Novembro, a nova Agrovouga, um novo investimento da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) em eventos, à escala regional. Depois de 6 anos de ausência a autarquia recupera a feira agrícola para a colocar de novo em lugar de …

O post Aveiro: Agrovouga arranca com conferência sobre sustentabilidade no sector leiteiro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Parque de Feiras e Exposições de Aveiro recebe de quarta-feira, a domingo, 20 a 24 de Novembro, a nova Agrovouga, um novo investimento da Câmara Municipal de Aveiro (CMA) em eventos, à escala regional. Depois de 6 anos de ausência a autarquia recupera a feira agrícola para a colocar de novo em lugar de destaque.

A nova Agrovouga arranca com a realização de uma Conferência para profissionais sob o tema, “Eco Sustentabilidade no Sector Leiteiro – Uma perspectiva de custo eficiência”, que tem o seu início marcado para as 10h30 e que antecede a abertura ao público em geral.

A sessão de inauguração do evento e abertura de portas está marcada para as 17 horas, com a presença do presidente da Câmara de Aveiro, José Ribau Esteves, da ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, e do presidente da Estação de Apoio à Bovinicultura Leiteira, Manuel dos Santos Gomes.

Investigação e gestão da floresta

“Este novo formato irá juntar à dinâmica do evento, as novas tendências nos domínios da inovação, tecnologias amigas do ambiente, energias renováveis, investigação e gestão da floresta, a valorização dos produtos locais e serviços do ecossistema, as novas formas de consumo, os produtos biológicos e a sustentabilidade”, garante fonte da autarquia liderada por José Ribau Esteves.

“A responsabilidade e a sustentabilidade são mais dois ícones que caracterizarão a nova Agrovouga, no respeito pelo que é natural, dignificando o que de melhor se faz e produz no Município e na Região de Aveiro”, acrescenta a mesma fonte.

Wine Market e Bio Market

Na nova Agrovouga 2019 os visitantes poderão assistir a demonstrações de showcooking e talks com técnicos especialistas das várias áreas, participar em workshops ou assistir a espectáculos equestres e de animação. Para esta nova edição da mais famosa feira agrícola da Região, poderá ainda adquirir produtos únicos no “Wine Market”, com enfoque especial para os produtos vínicos locais ou o no “Bio Market”, um conceito inovador e ancorado nas tendências alimentares do momento.

De igual modo, a autarquia de Aveiro pretende construir um “evento agregador, inclusivo e interactivo em que o visitante possa experimentar e vivenciar experiências únicas, num ambiente informal onde consiga sentir o que caracteriza toda uma Região”.

Programa da Conferência

“Eco Sustentabilidade no Sector Leiteiro – Uma perspectiva de custo eficiência”

10h15 – Recepção

10h30 – Sessão de Abertura
Joaquim Cardoso – Vice-Presidente do CA da EABL
José Ribau Esteves – Presidente da Câmara Municipal

10h45 – Saúde & Bem-estar – Soluções práticas para explorações eco sustentáveis.
Bert van Niejenhuis, CowSignals

Sediada na Holanda é uma empresa especializada em consultadoria e formação prática na identificação de factores de risco que afectam a saúde e o bem-estar em vacas de leite e o seu impacto na sustentabilidade ambiental de uma exploração.

12h00 – A evolução da qualidade do leite em Portugal Continental.
Lucia Medeiros, ALIP – Associação Inter-profissional do Leite e Lacticínios

Directora do laboratório da Associação Inter-profissional do Leite e Lacticínios, apresenta uma análise dos parâmetros de qualidade do leite na produção em Portugal Continental, particularmente nos últimos 3 anos e a importância destes indicadores de qualidade para produtores e consumidores.

13h00 – Almoço

14h30 – Rentabilidade – Ferramentas para uma abordagem custo-eficiência.
Vitor Cabrera, Universidade Wisconsin (Estado Unidos)

Professor associado na Universidade do Wisconsin que se especializou no desenvolvimento de ferramentas para melhorar a relação custo-benefício na óptica da rentabilidade e da gestão ambiental. Numa abordagem multidisciplinar e participativa os modelos que desenvolveu assumem-se como de suporte e apoio à tomada de decisões.

16h15 – Coffee Break

16h30 – O Baixo Vouga Lagunar – nova aposta de futuro
Correia de Almeida – Comunidade Inter-municipal da Região de Aveiro

Assumindo a importância da agricultura na estratégia de desenvolvimento regional, a Comunidade Inter-municipal da Região de Aveiro dá a conhecer os seus projectos.

17h00 – Sessão de Inauguração da nova Agrovouga.
Jose Ribau Esteves – Presidente da Câmara Municipal
Manuel dos Santos Gomes – Presidente do CA da EABL
Maria do Céu Albuquerque – Ministra da Agricultura

Agricultura e Mar Actual

O post Aveiro: Agrovouga arranca com conferência sobre sustentabilidade no sector leiteiro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/aveiro-agrovouga-arranca-com-conferencia-sobre-sustentabilidade-no-sector-leiteiro/feed/ 0
ASAE apreende 15 toneladas de mel em Ponte da Barca por má rotulagem http://agriculturaemar.com/asae-apreende-15-toneladas-de-mel-em-ponte-da-barca-por-ma-rotulagem/ http://agriculturaemar.com/asae-apreende-15-toneladas-de-mel-em-ponte-da-barca-por-ma-rotulagem/#respond Thu, 14 Nov 2019 07:40:52 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45511 A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 15 toneladas de mel em Ponte da Barca. O produtodestinava-se à exportação e estava rotulado como “Produto Portugal”. No entanto,a ASAE suspeita de fraude, podendo o mel ter “origem diversa fora do território nacional”. A apreensão surgiu na sequência de uma acção de investigação através da Unidade …

O post ASAE apreende 15 toneladas de mel em Ponte da Barca por má rotulagem aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 15 toneladas de mel em Ponte da Barca. O produtodestinava-se à exportação e estava rotulado como “Produto Portugal”. No entanto,a ASAE suspeita de fraude, podendo o mel ter “origem diversa fora do território nacional”.

A apreensão surgiu na sequência de uma acção de investigação através da Unidade Regional do Norte – Unidade de Mirandela dirigida a uma unidade de extracção e processamento de mel, do concelho de Ponte da Barca, na qual a ASAE realizou uma acção de fiscalização tendo resultado na apreensão de 15 toneladas de mel por “suspeita de fraude sobre mercadorias e contra a genuinidade, qualidade ou composição de géneros alimentícios”.

Mel para exportação

Segundo um comunicado da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, “o produto apreendido destinado à exportação encontrava-se rotulado com referência à origem em Portugal – “Produto Portugal”, mas que na realidade se suspeita ter origem diversa fora do território nacional, tendo sido colhidas amostras para serem sujeitas a análises químicas e organoléticas”.

O valor de mercado desta apreensão de mel cifra-se em cerca de 45 mil euros, acrescenta o mesmo comunicado.

Agricultura e Mar Actual

O post ASAE apreende 15 toneladas de mel em Ponte da Barca por má rotulagem aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/asae-apreende-15-toneladas-de-mel-em-ponte-da-barca-por-ma-rotulagem/feed/ 0
Produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar http://agriculturaemar.com/produtores-portugueses-ja-podem-exportar-bovinos-para-o-qatar/ http://agriculturaemar.com/produtores-portugueses-ja-podem-exportar-bovinos-para-o-qatar/#respond Wed, 13 Nov 2019 15:30:38 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45483 O Gabinete da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, informa que os produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar, uma vez que “estão estabelecidas as condições sanitárias”. Nas Direcções de Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais/Regiões Autónomas (DSAVR/RA), está já disponível a certificação sanitária oficial a emitir no contexto. Aprovação em Outubro …

O post Produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O Gabinete da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, informa que os produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar, uma vez que “estão estabelecidas as condições sanitárias”.

Nas Direcções de Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais/Regiões Autónomas (DSAVR/RA), está já disponível a certificação sanitária oficial a emitir no contexto.

Aprovação em Outubro de 2019

Recorde-se que em 2012, Portugal mostrou o interesse nesta exportação. Após demoradas negociações, foi obtida, no final de Outubro de 2019, a aprovação da certificação sanitária aplicável por parte das autoridades oficiais daquele país.

Está assim aberta a possibilidade de exportação de bovinos para o Qatar a partir de Portugal nas condições referidas, sendo as Direcções de Serviços de Alimentação e Veterinária Regionais/Regiões Autónomas (DSAVR/RA), os serviços responsáveis pela emissão dos respectivos certificados sanitários oficiais.

Oportunidades

São cada vez mais as oportunidades de negócio para as empresas portuguesas no Qatar. O Ministério da Agricultura, em 2018, desbloqueou a interdição de exportação de carne de bovino para o Qatar e em Abril de 2019 semana anunciou que aquele mercado está aberto para os exportadores de batata.

Mas há outras oportunidades, como o agriculturaemar.com tem vindo a noticiar:

Agricultura e Mar Actual

O post Produtores portugueses já podem exportar bovinos para o Qatar aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/produtores-portugueses-ja-podem-exportar-bovinos-para-o-qatar/feed/ 0
GS1 Portugal e FIPA fazem formação sobre requisitos legais da rotulagem alimentar http://agriculturaemar.com/gs1-portugal-e-fipa-fazem-formacao-sobre-requisitos-legais-da-rotulagem-alimentar/ http://agriculturaemar.com/gs1-portugal-e-fipa-fazem-formacao-sobre-requisitos-legais-da-rotulagem-alimentar/#respond Wed, 13 Nov 2019 12:00:12 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45478 A GS1 Portugal – Codipor, entidade responsável pela introdução do código de barras em Portugal, em parceria com a FIPA — Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares vai realizar uma formação sobre “Construção do rótulo: Requisitos legais para a venda tradicional e online”, no próximo dia 19 Novembro 2019. Esta formação de 7 horas, terá lugar …

O post GS1 Portugal e FIPA fazem formação sobre requisitos legais da rotulagem alimentar aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A GS1 Portugal – Codipor, entidade responsável pela introdução do código de barras em Portugal, em parceria com a FIPA — Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares vai realizar uma formação sobre “Construção do rótulo: Requisitos legais para a venda tradicional e online”, no próximo dia 19 Novembro 2019.

Esta formação de 7 horas, terá lugar nas instalações da GS1 Portugal, no Campus do Lumiar, em Lisboa, e destina-se a quadros médios e superiores de empresas do sector agro-alimentar das áreas de qualidade, investigação e desenvolvimento, marketing, comercial, compras e produção.

A informação do rótulo é fundamental para a decisão de compra do consumidor. Por isso esta formação conta com casos práticos que permitirão conhecer melhor os requisitos legais e as vantagens associadas à rotulagem, sem esquecer a importância da qualidade e da correta sincronização dos dados.

Inscrições

As inscrições estão já abertas e têm um custo de 95 euros para associados GS1 Portugal e de 190 euros para não associados. Pode fazer a inscrição online aqui.

Programa

  • O que é obrigatório rotular nos alimentos pré-embalados? E não pré-embalados?
  • As obrigações dos operadores económicos
  • A qualidade de dados
  • Rede global de sincronização de dados – GDSN e Sync PT
  • Serviço Validata
  • Exercícios práticos

Agricultura e Mar Actual

O post GS1 Portugal e FIPA fazem formação sobre requisitos legais da rotulagem alimentar aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/gs1-portugal-e-fipa-fazem-formacao-sobre-requisitos-legais-da-rotulagem-alimentar/feed/ 0
UE abre concurso para apoio à armazenagem privada de azeite virgem http://agriculturaemar.com/ue-abre-concurso-para-apoio-a-armazenagem-privada-de-azeite-virgem/ http://agriculturaemar.com/ue-abre-concurso-para-apoio-a-armazenagem-privada-de-azeite-virgem/#respond Tue, 12 Nov 2019 16:00:56 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45467 A Comissão Europeia abriu um concurso para a ajuda ao armazenamento privado do sector do azeite. O anúncio foi feito através do Regulamento de Execução (UE) 2019/1882 da Comissão de 8 de Novembro de 2019. A quantidade mínima de armazenamento por proposta é de 50 toneladas. Podem ser apresentadas propostas para produtos já armazenados. Mas, só …

O post UE abre concurso para apoio à armazenagem privada de azeite virgem aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A Comissão Europeia abriu um concurso para a ajuda ao armazenamento privado do sector do azeite. O anúncio foi feito através do Regulamento de Execução (UE) 2019/1882 da Comissão de 8 de Novembro de 2019.

A quantidade mínima de armazenamento por proposta é de 50 toneladas. Podem ser apresentadas propostas para produtos já armazenados. Mas, só podem ser apresentadas propostas na Grécia, Espanha, França, Croácia, Itália, Chipre, Malta, Portugal e Eslovénia.

Os contratos de ajuda ao armazenamento privado abrangem um período de armazenamento de 180 dias.

As propostas ser apresentadas nos sub-períodos seguintes:

  • 21 a 26 de Novembro de 2019;
  • 12 a 17 de Dezembro de 2019;
  • 22 a 27 de Janeiro de 2020;
  • 20 a 25 de Fevereiro de 2020

Se o último dia de um sub-período for feriado, o prazo termina às 12h00 (hora de Bruxelas) do dia útil anterior.

Preços baixos

Refere o Regulamento de Execução (UE) 2019/1882 que os preços dos azeites virgens nos mercados espanhol, grego e português permaneceram continuamente baixos e próximos dos limiares de referência.

Para a Comissão Europeia, a perspectiva de mais uma boa colheita na União, “a acumulação de existências e a actual incerteza no comércio externo criam um desequilíbrio entre a oferta e a procura que, por sua vez, exerce uma pressão no sentido da baixa dos preços dos azeites virgens e provoca uma perturbação grave em muitos segmentos do mercado da União”.

E acrescenta que a Espanha é o maior produtor de azeite da União e líder de preços. Por conseguinte, existe o risco de as suas “existências excepcionalmente elevadas prolongarem e agravarem a perturbação grave do mercado dos azeites virgens na União”.

A fim de reduzir o actual desequilíbrio entre a oferta e a procura e atenuar as difíceis condições de mercado, “importa conceder ajuda ao armazenamento privado dos azeites virgens”, refere o Regulamento.

Um proposta por categoria de azeite

Frisa a Comissão Europeia que, para que vários operadores possam beneficiar da medida, cada operador deverá apresentar, no máximo, uma proposta por categoria de azeites virgens e por sub-período.

“Para que seja eficaz e tenha um impacto real no mercado, a ajuda ao armazenamento privado deve ser concedida para os azeites virgens a granel. Uma vez que o armazenamento de produtos é frequente no sector oleícola, devem também ser aceites propostas para os azeites virgens já armazenados”, acrescenta o Regulamento.

Agricultura e Mar Actual

O post UE abre concurso para apoio à armazenagem privada de azeite virgem aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/ue-abre-concurso-para-apoio-a-armazenagem-privada-de-azeite-virgem/feed/ 0
Candidaturas ao Programa Apícola Nacional para o ano de 2020 estão abertas até 21 de Novembro http://agriculturaemar.com/candidaturas-ao-programa-apicola-nacional-para-o-ano-de-2020-estao-abertas-ate-21-de-novembro/ http://agriculturaemar.com/candidaturas-ao-programa-apicola-nacional-para-o-ano-de-2020-estao-abertas-ate-21-de-novembro/#comments Tue, 12 Nov 2019 15:00:53 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45465 O GPP — Gabinete de Planeamento e Políticas informa que se encontram abertas até dia 21 de Novembro de 2019, a apresentação de candidaturas ao Programa Apícola Nacional para o ano apícola de 2020. Segundo uma Nota Informativa do GPP, sobre a declaração anual de existências a considerar nas candidaturas ao Programa Apícola Nacional no …

O post Candidaturas ao Programa Apícola Nacional para o ano de 2020 estão abertas até 21 de Novembro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O GPP — Gabinete de Planeamento e Políticas informa que se encontram abertas até dia 21 de Novembro de 2019, a apresentação de candidaturas ao Programa Apícola Nacional para o ano apícola de 2020.

Segundo uma Nota Informativa do GPP, sobre a declaração anual de existências a considerar nas candidaturas ao Programa Apícola Nacional no ano apícola de 2020, Nos termos do n.º 5 do artigo 63.º da Portaria n.º 325-A/2019, de 20 de Setembro, que aprova as regras nacionais complementares para o Programa Apícola Nacional (PAN) relativo ao triénio 2020-2022, para efeitos da sua aplicação, apenas se consideram as colmeias inscritas na candidatura que constem da declaração de existências do SNIRA — Sistema Nacional de Informação e Registo Animal, no período anual de declaração de existências que precede o período de apresentação das candidaturas.

O período anual de declaração de existências, no ano de 2019, decorreu entre 1 e 30 de Setembro.

Declaração de existências a considerar

Acrescenta a mesma Nota Informativa que a declaração de existências a considerar nas candidaturas ao PAN para o ano apícola de 2020 é a referente ao ano de 2019, tendo em conta que o respectivo período anual de declaração (1 a 30 de Setembro de 2019) corresponde àquele que precede o período de apresentação de candidaturas para o ano apícola 2020 (23 de Outubro a 21 de Novembro de 2019).

Saiba tudo sobre o Programa Apícola Nacional e candidate-se aqui.

Agricultura e Mar Actual

O post Candidaturas ao Programa Apícola Nacional para o ano de 2020 estão abertas até 21 de Novembro aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/candidaturas-ao-programa-apicola-nacional-para-o-ano-de-2020-estao-abertas-ate-21-de-novembro/feed/ 1
Empresa sueca procura produtores de drones aéreos e marítimos http://agriculturaemar.com/empresa-sueca-procura-produtores-de-drones-aereos-e-maritimos/ http://agriculturaemar.com/empresa-sueca-procura-produtores-de-drones-aereos-e-maritimos/#respond Tue, 12 Nov 2019 14:52:02 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45450 Um dos principais fornecedores suecos de soluções de infra-estrutura marítima pretende usar drones operados remotamente para analisar a estrutura marinha, detectar falhas, danos e contribuir para a manutenção do ciclo de vida. A empresa procura produtores de drones aéreos e marítimos, sensores e software para inspecções. A cooperação seria no âmbito de um acordo de …

O post Empresa sueca procura produtores de drones aéreos e marítimos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
Um dos principais fornecedores suecos de soluções de infra-estrutura marítima pretende usar drones operados remotamente para analisar a estrutura marinha, detectar falhas, danos e contribuir para a manutenção do ciclo de vida.

A empresa procura produtores de drones aéreos e marítimos, sensores e software para inspecções. A cooperação seria no âmbito de um acordo de fabrico, licença ou joint-venture.

Segundo a secção de Oportunidades de Negócio da Enterprise Europe Network, este pedido refere-se a um desafio de inovação aberta.

Como contactar

Para mais informações, procurar pela referência SE-2019-341 aqui. Mais informações sobre a empresa aqui.

A Enterprise Europe Network é uma rede de serviços para ajudar as empresas a inovar e a competir melhor no espaço europeu.

Mais de 500 pontos de contacto

Formada por mais de 500 pontos de contacto, espalhados por 40 países na Europa, a rede oferece um conjunto de serviços descentralizados e de proximidade, que apoiam as pequenas e médias empresas (PME) no seu processo de internacionalização e no encontro de parceiros estratégicos para a inovação e o desenvolvimento sustentado dos seus negócios.

Em Portugal, liderada pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, a Enterprise Europe Network é representada por um consórcio que envolve doze entidades públicas e associativas, distribuídas regionalmente por todo o território nacional, incluindo as regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Agricultura e Mar Actual

O post Empresa sueca procura produtores de drones aéreos e marítimos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/empresa-sueca-procura-produtores-de-drones-aereos-e-maritimos/feed/ 0
PAN pede revogação da autorização para as dragagens no Sado http://agriculturaemar.com/pan-pede-revogacao-da-autorizacao-para-as-dragagens-no-sado/ http://agriculturaemar.com/pan-pede-revogacao-da-autorizacao-para-as-dragagens-no-sado/#respond Mon, 11 Nov 2019 10:50:10 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45390 O PAN, Pessoas-Animais-Natureza pede a revogação da autorização para as dragagens no Sado. Para o partido, o estudo de impacto ambiental está incompleto no que diz respeito ao impacto no ambiente e biodiversidade, as dragagens terão efeitos negativos e irreversíveis para mamíferos marinhos e avifauna e o turismo e actividade piscatória serão também afectados. Por …

O post PAN pede revogação da autorização para as dragagens no Sado aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
O PAN, Pessoas-Animais-Natureza pede a revogação da autorização para as dragagens no Sado. Para o partido, o estudo de impacto ambiental está incompleto no que diz respeito ao impacto no ambiente e biodiversidade, as dragagens terão efeitos negativos e irreversíveis para mamíferos marinhos e avifauna e o turismo e actividade piscatória serão também afectados.

Por isso, o PAN deu entrada de um Projecto de Resolução onde recomenda ao Governo que revogue a autorização concedida à Administração do Porto de Setúbal para avançar com as dragagens no Sado.

Em causa, dizem os responsáveis pelo partido, está o “elevado risco ambiental para o estuário do Sado e a protecção dos ecossistemas, uma vez que a localização das dragagens se encontra nas imediações da Reserva Natural do Estuário do Sado e do Parque Marinho Professor Luiz Saldanha, zonas protegidas pelas Directivas Comunitárias Habitats e Aves”.

“Graves lacunas técnicas”

O PAN entende que “existem graves lacunas técnicas de conhecimento no Estudo de Impacto Ambiental que não inclui, por exemplo, informação ao nível do ruído subaquático gerado pelas embarcações, pelos motores de sucção e pela deposição das dragas, e que terá sérias consequências na biodiversidade do estuário”.

Entre os impactos mais significativos para a conservação da natureza estão também a perturbação mecânica e turbidez na coluna de água causadas pela dragagem e pelo assentamento dos sedimentos, esperando-se efeitos muito negativos nas pradarias marinhas, zonas de sapal e vasa adjacentes à área de implantação do projecto, realça um comunicado do PAN.

Melhorar a acessibilidade da via marítima

Nesta iniciativa legislativa, o PAN alerta ainda para o facto a Administração do Porto de Setúbal e Sesimbra (APSS) justificar o procedimento das dragagens com a necessidade de melhorar a acessibilidade da via marítima e aumentar a capacidade do porto para receber contentores, “apesar de o Porto de Sines, a 70 km, dispor já dessa capacidade”.

O PAN salienta ainda que as dragagens previstas “correspondem à movimentação de 6 500 000 m3 de areia, um número muito superior aos sedimentos removidos nas dragagens de manutenção que o canal sofre regularmente. Na totalidade, serão removidos 9 vezes mais sedimentos do canal do que se removeu entre 2010 e 2015 nas dragagens de manutenção”.

“É de lamentar a inércia do Governo português na conservação de áreas protegidas, mesmo quando classificadas como sítios de importância comunitária pelas directivas internacionais e que se continue a ignorar os reais impactos ambientais deste projecto. Este processo tem sido pautado por uma grande falta de transparência sobre as consequências que as dragagens vão ter, algumas delas irreversíveis, não só para a biodiversidade, mas também ao nível do turismo e do sector das pescas”, afirma Cristina Rodrigues, deputada do Grupo Parlamentar do PAN.

Agricultura e Mar Actual

O post PAN pede revogação da autorização para as dragagens no Sado aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/pan-pede-revogacao-da-autorizacao-para-as-dragagens-no-sado/feed/ 0
Cooperativa dos Agricultores de Mangualde faz Encontro de Capacitação da Fileira dos Queijos http://agriculturaemar.com/cooperativa-dos-agricultores-de-mangualde-faz-encontro-de-capacitacao-da-fileira-dos-queijos/ http://agriculturaemar.com/cooperativa-dos-agricultores-de-mangualde-faz-encontro-de-capacitacao-da-fileira-dos-queijos/#respond Sat, 09 Nov 2019 16:06:49 +0000 http://agriculturaemar.com/?p=45349 A COAPE — Cooperativa dos Agricultores de Mangualde está a organizar o Encontro de Capacitação da Fileira dos Queijos DOP da Região Centro, a realizar-se no próximo dia 15 de Novembro, a partir das 14h15, no Auditório da Câmara Municipal de Mangualde. A entrada é livre. O Programa de Valorização da Fileira do Queijo DOP …

O post Cooperativa dos Agricultores de Mangualde faz Encontro de Capacitação da Fileira dos Queijos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
A COAPE — Cooperativa dos Agricultores de Mangualde está a organizar o Encontro de Capacitação da Fileira dos Queijos DOP da Região Centro, a realizar-se no próximo dia 15 de Novembro, a partir das 14h15, no Auditório da Câmara Municipal de Mangualde. A entrada é livre.

O Programa de Valorização da Fileira do Queijo DOP na Região Centro tem por objectivo apoiar os agentes da fileira na resolução dos principais estrangulamentos da cadeia de valor dos queijos tradicionais da região desde o produtor de leite até ao consumidor de modo a fortalecer e valorizar a fileira.

São objectivos estratégicos deste programa:

  • Implementar uma estratégia de rejuvenescimento, valorização e competitividade da fileira;
  • Promover a inovação e o conhecimento dentro da fileira dos Queijos DOP da Região Centro;
  • Melhorar a qualidade e segurança alimentar dos Queijos DOP da Região Centro;
  • Melhorar a capacidade de resposta das entidades gestoras das DOP e IGP;
  • Sensibilizar os produtores para a importância do processo de certificação;
  • Implementar uma Estratégia de Promoção e Marketing dos Queijos DOP Região Centro;
  • Tornar a opção pela compra do Queijo DOP mais apelativa / atrativa;

Programa

14h15 – Recepção aos Participantes

14h30 – Sessão de Abertura

14h45 – Pastagens e Forragens. A Importância da Alimentação Animal – Eng. Joel Presa (Fertiprado)

15h10 – Alimentação e Respectiva Sanidade = Qualidade Final – Enga. Susana Sousa e Eng. Vitor Santos (Provimi)

15h30 – Melhoramento da Raça Serra da Estrela – Eng. Rui Dinis (ANCOSE)

16h00 – Vale Pastor + – Enga Odete Gonçalves (InovCluster)

16h15 – Debate e Encerramento

Agricultura e Mar Actual

O post Cooperativa dos Agricultores de Mangualde faz Encontro de Capacitação da Fileira dos Queijos aparece primeiro no AGRICULTURA E MAR ACTUAL.

]]>
http://agriculturaemar.com/cooperativa-dos-agricultores-de-mangualde-faz-encontro-de-capacitacao-da-fileira-dos-queijos/feed/ 0