Início / Agricultura / Aspoc e Arhesp dinamizam acções de formação profissional na restauração e talhos

Aspoc e Arhesp dinamizam acções de formação profissional na restauração e talhos

A ASPOC – Associação Portuguesa de Cunicultura e a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, no âmbito da Campanha de Promoção ao Consumo de Carne de Coelho, desenvolveram um programa de formação continuo dirigido a profissionais da restauração e do talho.

O objectivo desta iniciativa é habilitar os profissionais com informação técnica relevante sobre as propriedades dietéticas da carne de coelho e as novas formas de a cozinhar.

Na vertente histórica e técnica serão abordados temas ligados com as origens da utilização da carne de coelho na gastronomia portuguesa, diferentes formas de corte e técnicas de conservação e optimização da proteína.

Vertente nutricional

Na vertente nutricional será enfatizada a importância da carne de Coelho numa alimentação equilibrada, a composição nutricional desta carne branca e os seus benefícios numa alimentação moderna e saudável.

As acções de formação iniciam no próximo dia 7 de Novembro e prolongam-se por todo o ano 2020. Até ao final deste ano serão asseguradas em seis capitais de distrito, pelo Chef Hélio Loureiro e pela secretária-geral da Associação Portuguesa de Nutricionistas, Helena Real.

Formação

Estas ações complementam outras que têm vindo a ser desenvolvidas junto de escolas de hotelaria e restauração, de Norte a Sul do País, nas quais os alunos têm tido oportunidade de conhecer em detalhe os modelos actuais de produção europeus, as características nutricionais deste produto, as novas formas de cortes e apresentações e, finalmente, a confecção de receitas adaptadas a diferentes tipos de cortes.

Em ambos os casos os formandos são sensibilizados para as dez razões pelas quais a carne de coelho deve ser integrada numa dieta alimentar actual e saudável:

  • É uma carne magra com muito pouca quantidade de gordura;
  • Não contém ácido úrico, podendo ser uma alternativa saudável para quem deve controlar esse elemento na sua alimentação;
  • Contém uma importante quantidade de minerais como potássio e fósforo;
  • Contém várias vitaminas do complexo B;
  • É fonte de proteínas de alto valor biológico, necessárias em todas as fases da vida;
  • Apresenta fácil digestibilidade, devido à pouca quantidade de fibras de colagénio e de gordura;
  • Tem um baixo teor de sódio;
  • Apresenta um aporte energético muito equilibrado, de aproximadamente 117 Quilocalorias por cada 100 gramas;
  • É versátil, podendo ser utilizada em inúmeras receitas, designadamente nas da tradição mediterrânica;
  • Contribui para um consumo mais sustentável, dado que os resíduos do seu processo produtivo são recicláveis.

Calendário

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Ricovileite 522 Top, conhece? Ração para ovelhas da Rico Gado

A Rico Gado está a promover a sua ração para ovelhas em alta produção, Ricovileite …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.