Início / Apoios e Oportunidades / Apoios Comunitários / António Costa: Volume de negócios da fileira da pesca cresce 13% nos “últimos anos”

António Costa: Volume de negócios da fileira da pesca cresce 13% nos “últimos anos”

António Costa destacou a importância da pesca na economia, referindo que “nos últimos anos, o volume de negócios associado à pesca teve um crescimento de 13%“, o que “é um grande contributo para nossa economia”.

As declarações do primeiro-ministro António Costa foram proferidas hoje, 29 de Março, durante o lançamento da construção de novos armazéns de aprestos do porto de pesca que serve as cidades da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, a maior comunidade piscatória do País.

A apresentação teve também a presença da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e do secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

António Costa foi recebido na sede da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar pelo presidente da direcção, Mestre José Festas, pela presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, Elisa Ferraz, e pelo presidente da autarquia poveira, Aires Pereira, tendo sido descerrada uma placa a assinalar a sua presença na cerimónia.

Portugal: “só 3% é terra, o resto é mar”

“O mar dá-nos uma riqueza imensa e poucas vezes temos noção que, no conjunto do território português, só 3% é terra, o resto é mar. Temos uma imensa área para descobrir e saber valorizar”, acrescentou o líder do Governo.

Por sua vez, Elisa Ferraz realçou os “esforços que foram feitos, ao longo de vários anos”, para concretizar este projecto, que, em termos urbanísticos e de ordenamento do território, “irá transformar toda a área do porto de pesca”, proporcionando “boas instalações e óptimas condições de trabalho aos pescadores e armadores, com armazéns de aprestos com condições adequadas a uma indispensável zona de apoio à actividade pesqueira”.

Segurança no trabalho

António Costa salientou, também, a necessidade de mitigar os perigos a que estão expostos os pescadores, afirmando que “esta é uma actividade difícil, dura e arriscada e é fundamental promovermos uma cultura de segurança”.

“O risco existe sempre, mas temos de nos preparar para isso, dotando as embarcações com melhores condições e proporcionando aos pescadores equipamentos de protecção individual, que por vezes são incómodos, mas são essenciais”, sublinhou.

O primeiro-ministro referiu a importância do contributo das autarquias para, em conjunto com os organismos estatais, “melhorarem as condições de trabalho das gentes do mar e a qualidade dos portos de pesca”.

Investimento de 880 mil euros

Nesta empreitada promovida e gerida pela Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, com sede na Póvoa de Varzim, a Câmara de Vila do Conde, onde os novos equipamentos serão, na sua maioria, instalados, vai investir cerca de 880 mil euros.

O valor total da empreitada está orçado em 7,6 milhões de euros, sendo que 6,5 milhões serão comparticipados pelo programa comunitário Mar 2020.

A obra contempla a construção de 114 armazéns para a recolha de aprestos de pesca, numa área com 19 mil metros quadrados.

30 mil metros quadrados

A área total de intervenção, que abrange 30 mil metros quadrados, será, também, dotada com espaços e praças públicas, acessibilidades e outros equipamentos, como uma cozinha comunitária, balneários, espaços destinados ao comércio e um bar de apoio.

António Costa disse também que, até ao final de 2019, o Governo vai investir 23 milhões de euros em intervenções com impacto no sector das pescas e na melhoria das condições de trabalho, depois de nos três últimos anos ter investido cerca de 22 milhões de euros nos portos piscatórios.

Assoreamento da barra de Vila do Conde

A presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, Elisa Ferraz, aproveitou o momento para sensibilizar os membros do Governo presentes na Cerimónia para “o grave problema do assoreamento da barra de Vila do Conde”, alertando para a “absoluta necessidade de tornar muito mais frequentes as operações de dragagem, como forma de possibilitar uma boa navegação e, acima de tudo, garantir condições de segurança aos nossos pescadores e outros utilizadores”.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Capoulas Santos aprova a recuperação de 5 regadios tradicionais na Região Norte

O ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, homologou os projectos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.