Início / Agenda / Anpromis promove acções de formação sobre a cultura do milho

Anpromis promove acções de formação sobre a cultura do milho

A Anpromis – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo vai organizar entre os dias 21 e 23 de Junho, três acções de formação, eminentemente práticas, em três diferentes zonas de produção, ministradas pelo consultor agrícola e perito para a cultura do milho, Albert Porte Laborde. As acções ocorrem num ano marcado pela instabilidade atmosférica e pela heterogeneidade de diversas searas de milho.

Inscrições até 2 de Junho, quinta-feira, aqui.

Estas acções serão compostas por uma parte teórica, ministrada em sala e por uma visita a diversas parcelas de milho, em que se analisará in loco o desenvolvimento da cultura e os principais constrangimentos detectados.

As acções serão ministradas em castelhano e estão limitadas a cerca de 35 pessoas por acção. As inscrições serão consideradas por ordem de chegada à Anpromis.

Locais previstos para as acções de formação:

Acção n.º 1 (21/6/2016) – A realizar na zona de Coimbra

Acção n.º 2 (22/6/2016) – A realizar na zona de Santarém

Acção n.º 3 (23/6/2016) – A realizar na zona do Alqueva

Programa provisório das acções:

9h15 – Inicio da Acção de Formação (em sala com projecção de slides)

12h30 – Almoço

14h00 – Vista a diversas parcelas de milho (transporte em autocarro da Organização)

17h30 – Fim da Acção de Formação

O custo de participação em cada acção de formação é de 100 euros por acção, para sócios de uma Organização de Produtores membro do conselho geral da Anpromis e de 150 euros para não sócios. Os estudantes do Ensino Superior Agrário pagam 50 euros por acção.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Ana Paula Vitorino despede-se do Ministério do Mar. Leia aqui o balanço do mandato

Ana Paula Vitorino vai ser substituída na liderança da pasta do Mar por Ricardo Serrão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.