Início / Agricultura / Anpromis mostra campos de ensaio de milho em Coruche

Anpromis mostra campos de ensaio de milho em Coruche

A Anpromis – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo vai promover no próximo dia 1 de Setembro, pelas 10h00, um Dia de Campo na Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, que contará com a presença, entre outros, da ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

“Esta jornada dá continuidade ao trabalho de dinamização da cultura do milho na Estação Experimental António Teixeira, onde a Anpromis instalou em 2014 diversos campos de ensaio de milho que permitem aprofundar assuntos tão relevantes para esta fileira como o estudo da cefalosporiose ou a eficiência dos sistemas de rega”, explica o secretário-geral da associação, Tiago Silva Pinto, em comunicado enviado à Agricultura e Mar Actual.

O programa e a ficha de inscrição serão disponibilizados a partir do próximo dia 18 de Agosto.
Tiago Silva Pinto adianta que este ano, para além dos ensaios levados a cabo sob o pivot de rega que contou com a participação das empresas Agrovete, Dekalb, Lusosem, Maisadour, Pioneer, Ragt-Hubel e Syngenta, ao nível das sementes, Bayer, Sapec e Syngenta, ao nível dos herbicidas e ADP, Cadubal/Yara, Nutrofertil e TimacAgro, ao nível dos fertilizantes, também participaram as empresas Imperregas e Naandanjain Irrigation, que instalaram um sistema de gota a gota enterrada a 35 cm, numa área com cerca de 5 hectares, cujos resultados poderão ser avaliados in loco, neste dia de campo.

Em 2013, a Anpromis assinou um protocolo de colaboração técnico-científica com o INIAV (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária), pelo período de oito anos, que tem por objectivo dinamizar estudos, actividades e projectos no âmbito da cultura do milho, na Estação Experimental António Teixeira.

Na sequência da assinatura deste protocolo a Anpromis, em parceria com o INIAV e com a Terramilho – Agrupamento de Produtores de Cereais, apresentou uma candidatura à acção 4.1 do PRODER “Cooperação para a Inovação”, para levar por diante naquele local um estudo detalhado sobre a cefalosporiose.

Este projecto, denominado SaniMilho “Optimização da produção de milho prevenindo a cefalosporiose”, foi aprovado no início de 2014 e possibilitou efectuar os investimentos necessários à revitalização do espaço e baseia-se na avaliação de novas técnicas de produção que minimizem os efeitos do Cephalosporium maydis avaliando, em ensaios de campo, novas variedades de milho mais resistentes a este fungo, diferentes densidades de sementeira, diferentes níveis de fertilização, etc.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Regiões Ultra-periféricas reforçam apoios junto do Parlamento Europeu

O secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas dos Açores manifestou hoje, 19 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.