Início / Agricultura / AHRESP visitou e conheceu potencialidades agroalimentares de Castelo Branco

AHRESP visitou e conheceu potencialidades agroalimentares de Castelo Branco

O Conselho Consultivo da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), visitou esta terça-feira, 27 de Junho, o CATAA – Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar de Castelo Branco. Luís Correia, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco e do CATAA recebeu os empresários, apresentando a dinâmica económica de Castelo Branco com especial enfoque para o sector agro-alimentar e o turismo.

O autarca destacou a importância da experienciação como elo de ligação entre o turismo e o sector agro-alimentar, salientando a aposta na valorização dos recursos endógenos deste território, abrindo desta forma, portas à importância da cooperação com a AHRESP.

Este conjunto de empresários teve na visita efectuada às instalações do CATAA, a oportunidade de conhecer as várias técnicas implementadas no Centro, disponibilizadas pelas unidades de físico química e microbiologia, bem como as quatro unidades piloto que oferecem: hortofrutícolas, azeite, carnes e lácteos.

A aposta que está a ser feita em Castelo Branco ao nível do sector agro-alimentar, foi salientada por Luís Correia, nomeadamente através do papel desempenhado pelo CATAA, InovCluster, Central Meleira, Centro de Transformação do Figo da Índia e ainda o Parque de Leilões de Gado.

Investir no turismo

Luís Correia afirmou ainda, que a região está “mais preparada do que nunca” para investir na promoção do turismo, pela sua oferta cultural e gastronómica, reunindo todas as condições de acolhimento, para quem quiser conhecer a Beira Baixa e Castelo Branco.

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, acompanhou a visita dos empresários da AHRESP, elogiou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Município de Castelo Branco, no apoio ao tecido empresarial da região e no crescimento económico notável verificado nos últimos anos.

Por sua vez, Jorge Loureiro, presidente Adjunto da ARPT e vice-presidente da AHRESP salientou a importância de se descentralizar estas iniciativas e da aposta que a AHRESP faz na valorização dos recursos endógenos. Referindo ainda que o programa “Selecção Gastronomia e Vinhos”, que se encontra agora alargado a todo o País, pretende promover a qualificação dos estabelecimentos de restauração existentes, premiando a qualidade e afirmando o património gastronómico português como produto turístico diferenciador.

Ao almoço, a comitiva presente foi recebida pela Orquestra de Viola Beiroa, instrumento típico de Castelo Branco.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

Marinha: Resgatados três pescadores ao largo de Sines

O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), em articulação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.