Início / Agenda / Agricultores dos Açores já se podem candidatar ao apoio extraordinário pela seca

Agricultores dos Açores já se podem candidatar ao apoio extraordinário pela seca

O director Regional da Agricultura dos Açores, José Élio Ventura revelou hoje, 6 de Agosto, que já ocorreu uma primeira candidatura na Ilha Terceira, no âmbito da portaria que atribuiu um apoio extraordinário destinado a compensar os agricultores pelas perdas de produção e colheita de milho e hortícolas devido à seca que está a afectar várias ilhas dos Açores.

“Hoje já teve lugar uma primeira candidatura na ilha Terceira”, afirmou José Élio Ventura, na abertura do período de candidaturas, que se prolongam por um prazo de 30 dias.

O apoio financeiro do Governo dos Açores surge na sequência da acentuada e persistente diminuição de precipitação que se tem verificado na Região Autónoma dos Açores desde o início de Março de 2018, afectando de forma muito significativa as culturas referenciadas.

Como pedir

O director Regional da Agricultura explicou que para beneficiar deste apoio os agricultores devem dirigir-se aos Serviços de Desenvolvimento Agrário das respectivas ilhas para declarar as respectivas parcelas de terreno afectadas, para que depois os técnicos possam efectuar uma avaliação e determinar a percentagem das perdas.

Os apoios financeiros a conceder pelas perdas comprovadas nas culturas do milho e hortícolas variam entre os 25% e os 75%, sendo que estão excluídos da atribuição do presente regime excepcional de apoio, os agricultores cujas explorações apresentem prejuízos inferiores a 200 euros.

Os montantes de referência a considerar serão definidos por despacho do membro do Governo com competência em matéria de Agricultura.

12 mil hectares de milho

“A cultura do milho, por exemplo, representa nos Açores uma área de cerca de 12 mil hectares, enquanto as culturas hortícolas cerca de 1200 hectares”, estimou José Élio Ventura, acrescentando que a cultura do milho é “absolutamente determinante para a actividade pecuária na Região, quer na vertente da produção de leite, quer na vertente da produção de carne”.

São Miguel, Terceira, Graciosa e Santa Maria são, segundo José Élio Ventura, as ilhas mais afectadas pela seca nos Açores, sendo que destas são, sobretudo, as zonas litorais onde se registam maiores problemas com as produções e colheitas.

Efeitos da seca maior expressão no Inverno

Para o director Regional da Agricultura os efeitos causados pela seca na cultura do milho terão maior expressão no Inverno, período onde as disponibilidades alimentares são menores.

“Para compensar e minimizar esse efeito o Governo dos Açores já disponibilizou, desde algum tempo a esta parte, o apoio à aquisição de alimentos de categoria fibrosa, como concentrados, palha e fenos na forma presada, com vista a que os produtores tenham uma maior disponibilidade de alimentos para as suas explorações e consigam, também, fazer um maior resguardo naquilo que serão as suas reservas para o período de inverno”, afirmou José Élio Ventura.

O director Regional da Agricultura destacou que o prejuízo causado, este ano, na cultura do milho devido à seca é “bastante inédita”, tendo, por isso mesmo, merecido uma especial atenção por parte do Governo dos Açores.

“O último registo de que tenho memória reporta-se a 2011, ano em que a cultura do milho também foi afectada, não devido a uma situação de seca, mas devido a temporais e ventos fortes que ocorreram na altura da colheita e que também prejudicaram a cultura, tendo o Governo acudido, na ocasião, os agricultores afectados”, recordou José Élio Ventura.

Agricultura e Mar Actual

loading...

Verifique também

10 Factos que deve saber sobre um agricultor

Artigo de opinião de Rosa Moreira, Eng.ª Agrónoma, promotora do site A Cientista Agrícola QUANTOS …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.