Início / Agricultura / Adrepes tem 100 macieiras da variedade riscadinha de Palmela para dar a agricultores

Adrepes tem 100 macieiras da variedade riscadinha de Palmela para dar a agricultores

A Adrepes – Associação de Desenvolvimento Regional da Península de Setúbal, no âmbito de um projecto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2017, lança a atribuição de um Prémio de 100 macieiras da variedade riscadinha de Palmela para os agricultores que exerçam actividade agrícola e que pretendam apostar na produção e transformação desta variedade de maçã tradicional da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Este prémio enquadra-se no projecto OPP 2017, respeitante à “Transformação de variedades de maçãs tradicionais da Região de Lisboa e Vale do Tejo ” sendo a entidade gestora a Direcção Regional de Lisboa e Vale do Tejo.

As candidaturas está abertas até dia 15 de Setembro de 2019.

Promover variedades da Região

O seu principal objectivo é promover e potenciar as 3 variedades regionais específicas de maçã da Região de Lisboa e Vale do Tejo – a Camoesa de Sesimbra, a Reineta de Sintra e a Riscadinha de Palmela – junto dos pequenos produtores e dos consumidores, para que esta produção em pequena escala, de âmbito familiar, possa desenvolver actividades complementares associadas à transformação destas variedades, acrescentando valor ao sector agrícola e criando novas fontes de rendimento aos pequenos produtores e empresários.

Objectivos

O objectivo desta iniciativa é promover e incentivar a produção e transformação da variedade de maçã riscadinha de Palmela (DOP), enquanto produto regional de qualidade, envolvendo os actuais e novos produtores, contribuindo para a melhoria do rendimento da actividade agrícola.

Beneficiários

Podem beneficiar desta iniciativa as pessoas singulares e/ou colectivas que se dediquem à actividade agrícola; e pessoas singulares e/ou colectivas que se dediquem a actividades de transformação da variedade de maça riscadinha.

Os requisitos/critérios de pontuação são os seguintes:

  • Plantação das macieiras na área geográfica delimitada como DOP (Montijo, Palmela ou Setúbal) – 50 pontos
  • Beneficiário com projecto de transformação da variedade maça riscadinha de Palmela – 20 pontos
  • 1.ª Instalação de pomares de maça riscadinha (Nova plantação) – 15 pontos
  • Modo de produção biológico – 10 pontos
  • Agricultor com idade até 40 anos – 5 pontos

Candidaturas

As candidaturas serão hierarquizadas por ordem decrescente da pontuação obtida. Em caso de empate o prémio será atribuído por ordem de recepção da candidatura (data e hora).

Para formalizar a candidatura deve preencher o formulário disponível aqui e enviá-lo para o endereço electrónico adrepes@adrepes.pt até dia 15 de Setembro de 2019.

Os resultados serão publicados no portal electrónico da Adrepes (aqui) até 21 de Setembro de 2019, sendo notificado apenas o vencedor.

Agricultura e Mar Actual

Verifique também

CIP organiza Congresso “Portugal: Crescimento ou Estagnação? A resposta está nas empresas!“

A CIP – Confederação Empresarial de Portugal realiza, no próximo dia 22 de Outubro, o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.